Minas Gerais

24 de Abril de 2014

Você está em:

Notícias

Notícias

Defesa de Bola quer prolongar julgamento e irrita jurados

Júri entra no 5º dia sem previsão para o interrogatório do ex-policial

Enzo Menezes, do R7 MG | 26/04/2013 às 00h30
Publicidade

O ambiente favorável comemorado pela defesa de Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, ao fim das cinco primeiras horas de depoimento do delegado Edson Moreira não existe mais. A postura agressiva do advogado Ércio Quaresma durante 12 horas de perguntas, até ter a palavra cassada, parece ter irritado os sete jurados, que já não tentam esconder o cansaço.


A decisão de exigir a leitura de oito laudos, que se inicia na manhã desta sexta-feira (26) e pode levar até dois dias de trabalho, foi criticada pela juíza Marixa Lopes, que considerou um "um ato enfadonho que produziria pouco resultado". Os integrantes do conselho de sentença também se mostraram contrariados.

Plano de Bola era suicidar-se ao ser preso, afirma delegado

Para delegado, Bola é “cruel, sanguinário e impiedoso”

O promotor Henry Vasconcelos acredita que o prolongamento do júri até a próxima semana pode pesar para a condenação do homem apontado como assassino de Eliza Samudio.

— O júri é formado por pessoas do povo e esse procedimento é um tiro a mais no próprio pé. A defesa tinha começado a entrar no jogo e obteve do Edson Moreira respostas interessantes para seu jogo. Tudo que tinham conquistado, perderam em ataques à testemunha e exaurimento dos jurados.

Fernando Magalhães, advogado de defesa, acha que a "responsabilidade sobre os ombros dos jurados" é maior que o cansaço, mas pode reconsiderar a leitura extensa.

— A defesa vai se reunir e ponderar. A leitura não é longa, longo é o cárcere do Marcos Aparecido. Vamos ver se podemos diminuir inclusive a irritação dos jurados, pois da forma como está seriam três dias de leitura.

José Arteiro, assistente de acusação, ainda procura entender como a estratégia pode beneficiar a defesa.

— O Quaresma está arrumando confusão com os jurados. Se tinha alguma chance, parou de ter. É um jogo.

 
 
 
Veja Relacionados:  julgamento, marcos aparecido, bola, henry vagner, promotor
julgamento  marcos aparecido  bola  henry vagner  promotor 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS