Minas Gerais

27 de Maio de 2016

Você está em:

Notícias

Notícias

Detentos estão armados e ameaçam estuprar professora, afirma agente penitenciário

Por celular, detento confirma porte de arma e nega qualquer tentativa de estupro

Do R7 MG, com Record Minas | 21/02/2013 às 15h01
Publicidade

Detentos rebelados na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, na tarde desta quinta-feira (21) estão armados com revólver dentro do pavilhão 1 da unidade de segurança máxima. A informação foi passada ao Balanço Geral por um agente penitenciário que trabalha no local. Ele pediu para não ser identificado.

— A situação não está tranquila porque tem um detento com arma de fogo dentro do pavilhão.

A professora mantida refém desde 9h corre o risco de ser violentada, segundo o funcionário.

— Ela está correndo risco de ser estuprada. A sala de aula fica na parte de cima do pavilhão e em uma rebelião em 2004 aconteceu isso.

A reportagem conseguiu um breve contato com detento, por celular, que confirmou o porte da arma. Ele nega, entretanto, a possibilidade de estupro à funcionária e alega que todos são pais de família e "nunca fariam isso".

O agente penitenciário mantido refém foi vestido com o uniforme da Suapi usado pelos presos, em uma estratégia para confundir a polícia no caso de uma invasão.

O funcionário denuncia erros graves no sistema de segurança do presídio, que é considerado de segurança máxima. Estas falhas seriam responsáveis pela entrada do revólver e também de celulares. No início da rebelião, um preso ligou para uma rádio para denunciar o movimento.

— A penitenciária de segurança máxima tem muitos pontos negativos de segurança. Na hora da revista para a entrada dos agentes, só há um detector de metal, e se ele apita você pode chegar perto do agente que não te revista e entra normalmente.

Os presos se rebelam contra novas regras para a entrada de visitantes. Desde a última semana, a permanência de grávidas e crianças sofreu alterações. O período entre as visitas também teria aumentado, o que revoltou os detentos.

Segundo a PM, as negociações continuam e não há registro de feridos.

 
Veja Relacionados:  presidio, nelson hungria
presidio  nelson hungria 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS