Minas Gerais

25 de Outubro de 2014

Você está em:

Notícias

Notícias

Dupla é presa e denunciada por pedofilia pela internet em Uberaba

Com servidor público federal e motorista foram encontrados arquivos que comprovam crimes

Do R7 MG, com MPF | 01/01/2013 às 15h22
Publicidade

Um servidor público federal e um motorista da cidade de Uberaba, no Triângulo Mineiro, foram presos e denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por estarem envolvidos em um esquema de pornografia infantil.

Conforme o MPF, os crimes foram descobertos pela Polícia Federal (PF) do Rio Grande do Sul, que em investigação que começou no início de 2012, conseguiu identificar 97 usuários estrangeiros e 63 brasileiros que usavam um software de compartilhamento para distribuir material pornográfico pela internet. Como os brasileiros são moradores de diferentes Estados, o inquérito inicial foi redistribuído para as circunscrições responsáveis por cada área.

Em Uberaba, as prisões aconteceram no dia 28 de junho. A primeira foi quando o servidor público identificado como G.Z.A. foi detido em flagrante pela PF mineira durante o cumrpimento de mandados de busca e prisão em sua casa. Com ele, foram encontrados cerca 4.500 fotografias e 10 vídeos com cenas de pedofilia armazenados em seu aparelho MP4 Player e notebook. Os aparelhos eletrônicos foram periciados, e ficou comprovada a transmissão e o recebimento de arquivos deste tipo, além de diálogos que mostravam a troca de material dele com outros pedófilos.

No caso do motorista, identificado como T.P., que é casado, as investigações apontaram que ele chegou a instalar uma câmera oculta no banheiro da casa de um sobrinho para filmar enquanto a criança tomava banho. Em seguida, as imagens eram distribuídas pela internet. No computador do suspeito, foram encontradas cerca de 22 mil fotografias e aproximadamente 500 vídeos de pedofilia.

Leia mais notícias no R7 MG

Polícia prende suspeito de pedofilia no norte de MG

Polícia prende cinco pedófilos em Pompéu

Suspeito de pedofilia é preso em parque na Pampulha

Pelos crimes de disponibilizar, distribuir ou divulgar fotografias ou imagens com pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo criança ou adolescente, a pena da dupla pode variar entre dois e seis anos de prisão.

Ainda de acordo com a denúncia do MPF, a perícia ainda encontrou diversas conversas referentes a fotos de pornografia infantil que teriam sido produzidas pelo motorista, o que caracteriza o crime de produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente, com pena que pode chegar a oito anos de cadeia.

Contra o motorista, pesa também a denúncia de um primo dele, menor de idade, que confessou que, em 2009, teria sido abusado sexualmente por ele. A pena mínima para o crime de estupro contra menor é de oito anos de prisão.

Os suspeitos foram levados para a cadeia pública de Uberaba, onde permanecem detidos à disposição da Justiça.

Tudo que você precisa saber agora está a um clique de distância: nova home do portal R7

 
Veja Relacionados:  ministério público, denúncia, pedofilia, internet, uberaba, investigação, polícia federal,
ministério público  denúncia  pedofilia  internet  uberaba  investigação  polícia federal 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS