Minas Gerais

27 de Agosto de 2014

Você está em:

Notícias

Notícias

Grande BH já tem 12 casas noturnas fechadas por irregularidades

Corpo de Bombeiros e prefeituras fazem vistorias pelas cidades da região metropolitana

Juliana Ferreira, do R7 MG | 08/02/2013 às 07h36
Publicidade

A região metropolitana de Belo Horizonte já contabiliza 12 casas noturnas fechadas após vistorias do Corpo de Bombeiros. Segundo o último balanço do órgão, sete estabelecimentos foram interditados apenas na capital mineira, onde 67 locais foram visitados. Mas somente em 46 deles foi possível realizar a fiscalização, pois em 21, os donos não foram enconrados.

Até o momento, foram emitidas 26 notificações e cinco multas em BH. As casas fechadas em BH são Clube Pinheiros, Espaço Floresta, Boate dDuck dClub, Alcapone Choperia, Boate Up, o Buffet Yupii (desinterditado após se adequar às exigências) e Alfândega Bar.  Apenas oito estabelecimento não foram achadas irregularidades.

Na região metropolitana,  já foram visitadas 11 casas, das quais quatro foram notoficadas, e cinco interditadas. Permanecem fechados Favorita, New Texas 2, Gruta do Lapinha, Pré-Carnaval de Brumadinho e Rota 66.

Segundo a prefeitura, a casa Rota 66 já havia sido notificada por irregularidades. Militares encontraram no estabelecimento, que fica no bairro Jardim da Cidade, infrações graves, como distribuição irregular de gás, cobertura de lona sem atestado antichamas e saída de emergência insuficiente para a quantidade máxima de público.

Minas Gerais já tem 134 boates e casas de show interditadas por conta de irregularidades. A tragédia na boate Kiss que matou 238 pessoas em Santa Maria (RS), motivou uma onda de denúncias feitas a respeito da prevenção de acidentes como este em Minas Gerais. Segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), entre os dias 27 e 30 de janeiro foram recebidas 168 ligações do tipo pelo Disque-Denúncia.

A Prefeitura de Belo Horizonte montou uma ação conjunta com o Corpo de Bombeiros para vistoriar todas as boates e casas noturnas da cidade. Quatro equipes formadas por dois fiscais e dois militares vão percorrer 60 estabelecimentos cadastrados pelo município e Estado.

Punição

Empresários multados têm 30 dias para regularizar a situação, enquanto os notificados têm até 60 dias para comprovar as mudanças. A multa prevista varia de R$ 250,16 a R$ 1.250,80 podendo chegar a R$ 2.501,60 em caso de reincidência.

A falta de itens de segurança, como extintores de incêndio e sprinklers (chuveiro contra incêndio), saídas de incêndio independentes e desimpedidas e porta antipânico provocaram a interdição das casas. A regularização do alvará de funcionamento e documentos referentes à vigilância sanitária.

 
Veja Relacionados:  grande bh, 12, casa, fechadas, vistorias, irregularidades
grande bh  12  casa  fechadas  vistorias  irregularidades 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS