Minas Gerais

Minas Gerais

11/6/2013 às 12h15

Operação da Polícia Federal desmonta quadrilha especializada em fraude de documentos

Prejuízo dado pelo grupo pode chegar a cerca de R$ 1 milhão por cidade

Do R7 MG

Oito mandos de prisão temporária e outros oito de busca e apreensão estão sendo cumpridos nesta terça-feira (11), pela Polícia Federal com o objetivo de de desarticular uma quadrilha especializada em fabricar e utilizar documentos falsos para conseguir empréstimos em instituições financeiras. A Operação Faena acontece em Divinópolis, região centro-oeste do Estado e em Ribeirão Preto, no Estado de São Paulo.

De acordo com a PF, as investigações começaram há dois meses, por solicitação de uma agência da Caixa Econômica Federal de Divinópolis. Só na cidade, contas em cinco instituições financeiras usando documentação falsa. Também foram criadas empresas de fachada, com o intuito de obter linhas de créditos de maior valor.

Além de Divinópolis e Franca, a quadrilha teria atuado ainda em Bambuí. O prejuízo em cada localidade pode chegar a cerca de R$ 1 milhão. Alguns dos nomes falsos utilizados pelo grupo são: Mário de Almeida Prado, Camila Linhares de Melo, Nilza Maria Martins, Idelma Vieira de Carvalho, dentre vários outros que estão sendo investigados.

Leia mais notícias no R7 MG

Foram presos até o momento: J.V.G.; C.R.da C., casado com I.B; M.G., casado com N.M.M; L.F.S., casado com K.A.S. e C.D.T., todos moradores de Franca (SP). Eles serão interrogados e indiciados pelos crimes de estelionato, formação de quadrilha, falsificação de documento particular, falsidade ideológica e uso de documento falso

Foi determinada pela Justiça Federal de Divinópolis a prisão temporária dos investigados por um prazo inicial de cinco dias, prorrogável pelo mesmo período. Nesse tempo, serão realizadas várias diligências pela Polícia Federal, para esclarecimento dos fatos, sem interferência dos envolvidos. Terminado o prazo de prisão temporária, será avaliada a necessidade de se representar pela prisão preventiva dos suspeitos. Após os interrogatórios, os presos serão encaminhados ao presídio Floramar, em Divinópolis.

Fachada

A operação foi batizada de Faena, em alusão às touradas espanholas, visto que uma das empresas de fachada da quadrilha se chamava “EL TORO”.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Desistiu do casamento

Médica condenada por mandar cortar o pênis do noivo volta ao trabalho

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Injúria racial no Facebook

Jovem que publicou foto com namorado é alvo de novos comentários racistas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Agressor foi preso

Menina que pulou de carro para fugir de estupro tem medo de ficar sozinha

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
MG no Miss Brasil

Karen Porfiro, de Timóteo, é eleita a nova Miss Minas Gerais

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
"Aerolindas"

Página de estudante mineira faz sucesso com cliques de comissárias

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Minas Gerais

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!