Sobe para cinco o número de mortes por chikungunya em Minas Gerais

Todas as vítimas são idosos acima de 65 anos

  • Minas Gerais
  • Do R7 com RecordTV Minas
Doença pode ser transmitida pelo Aedes aegypti
Doença pode ser transmitida pelo Aedes aegypti Folha Vitória - Cidades 2

A Ses (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) divulgou, nesta segunda-feira (17), que subiu para cinco o número de mortes causadas por febre chikungunya no Estado. De acordo com o órgão, todos os óbitos foram registrados em Governador Valadares, na região do Vale do Rio Doce.

Das cinco vítimas, três são mulheres e dois são homens. Todas elas apresentavam histórico de doenças preexistentes. Segundo os dados do Governo, a vítima mais nova tinha 65 anos e a mais velha, 88. Todas as mortes aconteceram no primeiro trimestre do ano, quando houve o maior número de casos registrados.

Prmeira morte pela doença em Minas foi confirmada no início de Julho

Até o momento, outros 15 óbitos ainda estão sendo investigados. Sendo eles: um em Central de Minas, um em Cuparaque, dois em Teófilo Otoni e 11 em Governador Valadares.