Sobe para cinco o número de mortes por chikungunya em Minas Gerais

Todas as vítimas são idosos acima de 65 anos

Doença pode ser transmitida pelo Aedes aegypti
Doença pode ser transmitida pelo Aedes aegypti Folha Vitória - Cidades 2

A Ses (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) divulgou, nesta segunda-feira (17), que subiu para cinco o número de mortes causadas por febre chikungunya no Estado. De acordo com o órgão, todos os óbitos foram registrados em Governador Valadares, na região do Vale do Rio Doce.

Das cinco vítimas, três são mulheres e dois são homens. Todas elas apresentavam histórico de doenças preexistentes. Segundo os dados do Governo, a vítima mais nova tinha 65 anos e a mais velha, 88. Todas as mortes aconteceram no primeiro trimestre do ano, quando houve o maior número de casos registrados.

Prmeira morte pela doença em Minas foi confirmada no início de Julho

Até o momento, outros 15 óbitos ainda estão sendo investigados. Sendo eles: um em Central de Minas, um em Cuparaque, dois em Teófilo Otoni e 11 em Governador Valadares.