Minas Gerais

Minas Gerais

22/8/2013 às 00h30

Uberlândia marca o 1º casamento coletivo gay em Minas

Vinte e cinco casais homossexuais vão oficializar a união no dia 5 de dezembro

Márcia Costanti, do R7 MG

Elaine e Ninéia estão juntas há quatro anos Reprodução/ Facebook

Depois de quatro anos de relacionamento estável, Elaine Faria da Silva, de 44 anos e Ninéia Gomes de Souza, de 35, vão oficializar a união no dia 5 de dezembro de 2013. Os planos de casar, que já faziam parte da rotina das duas, foram facilitados por iniciativa do Grupo Shama (Associação Homossexual de Ajuda Mútua) de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. A cidade vai sediar o primeiro casamento coletivo gay do Estado.

Mais um casamento gay de Belo Horizonte é formalizado em cartório

Leia mais notícias no R7 Minas

O evento tem o apoio do Nuds (Núcleo de Diversidade Sexual), da Comissão de Diversidade Sexual da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e do cartório local.

Elaine conta que ela e a companheira garantiram a inscrição na semana passada e estão providenciando a documentação exigida. Segundo ela, o casamento coletivo “incentivou” a decisão do casamento, que já vinha sendo construída há algum tempo, mas esbarrava na burocracia.

— Está sendo uma surpresa, quem teve essa ideia do casamento coletivo foi maravilhosamente inteligente.

A atitude pioneira contrasta com outras situações vivenciadas por Elaine: ela chegou a enviar um e-mail para organizadores de outro casamento coletivo na cidade voltado para casais heterossexuais e até hoje não recebeu resposta. Animada para a cerimônia, ela conta que os colegas do trabalho devem fazer uma pequena festa após o evento para comemorar a união.

Leia mais notícias no R7 MG

Evento privilegia casais de baixa renda

O presidente do Grupo Shama, Marcos André Martins dá os detalhes sobre o evento, que celebrará a união de 25 casais. Ele explica que a iniciativa surgiu para ajudar casais que vivem juntos há vários anos mas não buscam seus direitos.

— Até mesmo por uma questão de cultura, muitos casais passam anos vivendo “na irregularidade”, as pessoas não tinham o hábito de buscar esses direitos e nós queremos estimular isso.

O casamento coletivo é uma opção mais barata destinada aos casais homossexuais de baixa renda e, por isso, é necessário comprovar que os dois juntos ganham até três salários mínimos. Segundo ele, oficializar a união no cartório em Uberlândia sai por R$ 350. Em cerimônia particular, o gasto sobe para R$ 900. A iniciativa atraiu casais de outros Estados, apesar de ser restrita para moradores da cidade.

As inscrições ainda estão abertas e será feito um cadastro de reserva caso haja desistência.

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Barbacena

Apaixonado espalha faixas com música de Marisa Monte para se declarar

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Contagem

Adolescente suspeito de estuprar criança tem orelha arrancada por "justiceiros"

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Piloto é investigado

Policial e companheira morrem ao cair de helicóptero na represa de Furnas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Belo Horizonte

Traficante arranca cabeça de pedófilo e guarda na geladeira por três meses

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Parada cardíaca

Aluna de 15 anos sofre overdose dentro da escola no bairro Itapoã, em BH

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Minas Gerais

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!