“Bat-boca”: Batman e morador do Leblon discutem por causa de rolezinho

Morador disse que Batman é símbolo do capitalismo e manifestante se disse desrespeitado

Morador do Leblon discutiu com manifestante vestido de Batman durante rolezinho no bairro, no domingo, 19
Morador do Leblon discutiu com manifestante vestido de Batman durante rolezinho no bairro, no domingo, 19 Reprodução/Vídeo/Rodrigo Carvalho

Um morador do Leblon, na zona sul do Rio, discutiu com o manifestante que costuma se vestir de Batman em protestos na capital. A briga aconteceu durante o rolezinho na porta de um shopping no último domingo (19). A discussão acalorada, gravada pelo videomaker Rodrigo Carvalho e publicada em seu canal no You Tube, virou hit nas redes sociais. 

O morador critica o manifestante pela fantasia, já que, segundo ele, o Batman é “símbolo do capitalismo americano”. Em seguida, uma mulher que passava pela rua, olha para o manifestante e diz que “o Carnaval está longe para ele ficar com essa palhaçada”.

O manifestante, figura conhecida dos protestos no Rio, se defende dizendo que o morador é um mal educado e que está nas ruas para denunciar e combater a miséria. Enquanto ele fala, uma mulher com uma máquina fotográfica que acompanhava o rolezinho o acusa de “manipulado”. Ela diz acreditar que os manifestantes são manipulados, porque “o movimento deles já foi desmascarado. Existe um plano de ocupação comunista e totalitarista no País”.

Uma equipe de TV estrangeira entrevista o morador que continua chamando o manifestante de fascista. Os jornalistas perguntam ao morador se ele acha que existe discriminação no Rio, já que o rolezinho prostesta "contra toda forma de opressão e discriminação aos pobres e negros, em especial contra a brutal e covarde ação diária da Polícia Militar no Brasil, seja nos shoppings, nas praias ou nas periferias”. O morador diz que não existe preconceito e que é amigo de moradores da Cruzada São Sebastião, conjunto habitacional que fica próximo ao shopping.

A discussão continua com o Batman acusando o morador de desrespeito, enquanto o homem xinga os manifestantes de “babacas”. O manifestante fantasiado afirma que o grupo não está lá para roubar tampouco para fazer confusão, mas para denunciar problemas. Ainda assim, um grupo de moradores começa a vaiar os manifestantes. Outro morador diz que esse tipo de evento não pode acontecer, porque é perigoso para a segurança.

Com mais de 9.000 confirmações pela internet, o rolezinho marcado para o domingo teve que ser realizado do lado de fora do Shopping Leblon, já que o centro comercial resolveu não abrir as portas. Cerca de 50 pessoas fizeram um protesto com cartazes, funk e churrasco na porta do estabelecimento.