Campanha de vacinação contra gripe começa nesta segunda (17), no Rio

Prefeitura pretende imunizar 90% do grupo de risco, cerca de 1,4 milhões de pessoas

Do R7

Campanha contra influenza acontece até dia 26 de maio Divulgação

A Prefeitura do Rio inicia, nesta segunda-feira (17), a Campanha de Vacinação contra a Influenza para os grupos de risco. A prioridade será vacinar idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a quatro anos, trabalhadores da saúde, gestantes e mulheres até 45 dias após o parto. Segundo a SMS (Secretaria Municipal de Saúde), a medida visa reduzir as internações, complicações e mortes em decorrência das infecções pelo vírus da gripe. A campanha vai até o dia 26 de maio. Em nota, a secretaria informou que já está programado um mutirão, no dia 13 de maio, com postos extras montados em toda a cidade para facilitar o acesso da população á vacina. A meta da prefeitura é vacinar 90% dos grupos-alvo recomendados da campanha, o que representa cerca de 1,4 milhão pessoas a serem imunizadas.

A vacina estará disponível durante a campanha nas unidades de Atenção Primária (Clínicas da Família e Centros Municipais de Saúde), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A secretaria lembra que é Importante levar a caderneta de vacinação ou algum comprovante da situação vacinal à unidade de saúde. Para as mulheres incluídas no grupo prioritário, será solicitada comprovação da condição clínica.

Além dos grupos prioritários, também serão vacinados presos e funcionários do sistema prisional e doentes crônicos - mediante apresentação de prescrição do médico que acompanha o paciente -, além de professores dos ensinos básico, médio e superior, das redes pública ou privada, que deverão apresentar comprovação da atividade profissional (contracheque, declaração, carteira funcional). É a primeira vez que os docentes são incluídos no grupo de risco.

Seguindo a recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde), para a temporada 2017 a vacina influenza trivalente é composta por cepas dos três tipos de vírus da gripe mais circulantes no Hemisfério Sul. O esquema é recomendado conforme a idade do paciente: duas doses para crianças de seis meses a 8 anos de idade que nunca tenham sido vacinadas contra a gripe; e dose única para pacientes a partir de 9 anos. De acordo a Secretaria de Saúde, é preciso atualização da dose anualmente, em virtude das mudanças de cepas dos vírus influenza.

Estudos demonstram que a vacinação contra a gripe pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% da mortalidade global e em, aproximadamente, 50% as doenças relacionadas à influenza. Para pessoas que tenham apresentado febre recente, recomenda-se adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina e seguir suas orientações. Já pessoas com história de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar.

Quem estiver no grupo de risco, pode acessar o site da Secretaria Municipal de Saúde para encontrar a unidade mais próxima de casa.

Assista 24 horas à programação da Record TV

  • Espalhe por aí:

Vídeos

Carregando

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!