Mãe e filho são baleados em tentativa de assalto a supermercado em Santa Cruz

Tiroteio no estacionamento deixou cinco pessoas feridas

Uma tentativa de assalto terminou em tiroteio na noite desta terça-feira (12), no estacionamento do supermercado Extra, em Santa Cruz, zona oeste do Rio. Cinco pessoas ficaram feridas, entre elas uma criança de 7 anos.

De acordo com a Polícia Militar, pelo menos quatro criminosos participaram da ação. Os agentes acreditam que o grupo pretendia roubar o setor de eletrônicos do supermercado, porém, ao chegar no estacionamento, encontraram os vigilantes que fariam o recolhimento de dinheiro do estabelecimento. Eles renderam os dois seguranças, mas uma segunda equipe de vigilantes também estava no local para atender a lotérica. Eles foram alertados por clientes sobre o assalto e trocaram tiros com os criminosos.

No tiroteio, mãe e filho que passavam pelo local foram baleados. Carla de Souza Ferreira, de 33 anos, e o filho, Carlos Eduardo de Souza, de 7 anos, foram levados por populares para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo. O estado de saúde dos dois é estável.

Outras duas pessoas ficaram feridas. Taís Franco Fontes, de 25 anos, estava em um estande dentro do supermercado, quando foi atingida por estilhaços. Ela também foi socorrida para  o Hospital Albert Schweitzer. Já o vigilante Ricardo da Silva, de 41 anos, foi levado para a UPA João 23, em Santa Cruz.

De acordo com a Polícia Militar, os assaltantes conseguiram fugir, porém um deles teria sido baleado durante confronto.

Em nota, a rede de supermercados Extras informou que "durante tentativa de assalto em sua unidade de Santa Cruz, ocorreu uma troca de tiros no estacionamento entre os assaltantes e os seguranças de uma empresa de carro forte. Houve feridos, que já foram encaminhados para atendimento médico. A rede está à disposição das autoridades competentes".

Filial assaltada

Mais cedo, uma outra unidade do supermercado Extra foi alvo de criminosos na Ilha do Governador, zona norte do Rio. De acordo com testemunhas, o grupo estava armado com fuzis, mas não houve troca de tiros. Ao perceber a aproximação da polícia, os criminosos fugiram roubando um carro.

O caso foi registrado na Delegacia da Ilha do Governador (37ª DP), onde foi instaurado Inquérito policial para apurar as circunstâncias da tentativa de roubo ao supermercado. Diligências estão em busca de imagens de câmeras de segurança e testemunhas.