Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

15/11/2013 às 14h21 (Atualizado em 15/11/2013 às 19h52)

Miliciano Batman é condenado a 30 anos de prisão por homicídio qualificado no Rio

A Justiça também condenou Cara Torta a 25 anos de cadeia e Zaca, a 21

Do R7

Segundo a polícia, Batman chefia maior quadrilha de milicianos do RJ Eduardo Naddar / Agência O Dia

O miliciano Ricardo Teixeira da Cruz, o Batman, foi condenado a 30 anos de prisão por homicídio qualificado. A sentença foi dada na madrugada desta sexta (15), pelo assassinato do segurança Alexandre Pinheiro Gouvêa, em março de 2009.

Também foram condenados no mesmo julgamento dois comparsas de Batman no crime. Ricardo Coelho da Silva, o Cara Torta, vai cumprir 25 anos de cadeia, enquanto Maciel Valente de Souza, o Zava, vai ficar preso por 21 anos. Todos são acusados de pertencer à quadrilha de milicianos conhecida como Liga da Justiça, que atua em Campo Grande, na zona oeste do Rio.

De acordo com a Justiça, o assassinato de Alexandre foi cometido por motivo torpe, já que a vítima trabalhava como segurança de estabelecimentos comerciais na zona oeste e estaria atrapalhando o “trabalho” da Liga da Justiça. O vigilante estava desarmado no momento do ataque e foi atingido por tiros de fuzil no rosto. Carlos Ari Ribeiro, o Carlão, que também era réu na ação, morreu durante o processo.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!