R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

20 de Outubro de 2014

Notícias

Agentes da Draco prendem quadrilha
de agiotas no centro do Rio

Suspeitos cobravam juros de até 45% ao mês de trabalhadores endividados

Do R7 | 05/07/2011 às 14h20
Publicidade

Agentes da Draco (Delegacia de Repressão aos Crimes Organizados) realizaram uma ação contra agiotas que atuavam no centro do Rio de Janeiro que culminou com a prisão de uma quadrilha da extorsão. Três suspeitos foram presos no local e irão responder pelos crimes de usura, uso de entorpecentes, extorsão e quadrilha armada.

Com eles foram apreendidos cerca de R$ 4.000 em dinheiro, pequena quantidade de maconha, uma faca, diversas notas promissórias, vários blocos com dados pessoais de vítimas que pegaram empréstimos, cópias de documentos de vítimas, calculadoras, recibos de empréstimos, câmeras de circuito interno de TV, entre outros objetos.

A quadrilha agia da seguinte forma, segundo a polícia: o grupo fazia a propaganda de empréstimo fácil nas ruas de diversos bairros do Rio de Janeiro, emprestava os valores em dinheiro em um determinado local e recebiam os juros em locais diferentes, localizados em salas do 17º e 4º andar do edifício situado no número 542 da avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro. As quantias eram entregues às vítimas mediante a apresentação de cópia de todos os seus documentos, o preenchimento de notas promissórias, e de um cadastro com endereço residencial e profissional, e respectivos telefones.

A taxa de juros aplicada variava de 35% a 45% ao mês, de cinco a dez vezes mais que nos bancos. É importante ressaltar que os agiotas não possuíam qualquer autorização ou alvará para funcionamento, tampouco para a realização de serviços de natureza financeira.

As vítimas, em geral, são assalariados endividados moradores da zona oeste e da Baixada Fluminense. A investigação da Draco teve início a partir de denúncia anônima. A partir daí, a delegacia iniciou investigações no sentido de identificar os responsáveis pela agiotagem, os endereços onde atuavam e o dia em que recebiam maior número de vítimas para pagamento.

Ainda conforme as investigações da Polícia Civil, há fortes indícios de que os agiotas em questão estejam relacionados a milicianos. A milícia financiaria os valores utilizados a título de empréstimos para as vítimas, garantiria a ameaça e retaliações contra os devedores, e receberia em troca parte dos lucros obtidos com os juros extorsivos aplicados pelos agiotas.


 
Veja Relacionados:  agentes, da, draco, prendem, quadrilha, agiotas
agentes  da  draco  prendem  quadrilha  agiotas 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS