R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

23 de Outubro de 2014

Notícias

Aos 104 anos, morre o mestre da arquitetura Oscar Niemeyer

Arquiteto estava internado no Hospital Samaritano, em Botafogo

Do R7 | 05/12/2012 às 21h59
Publicidade

Aos 104 anos, o arquiteto Oscar Niemeyer morreu às 21h55 desta quarta-feira (5) no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. Segundo o médico Fernando Gjorup, a causa da morte foi insuficiência respiratória.

— Ele estava consciente na manhã de hoje [quarta-feira], mas o quadro foi se complicando. Ele precisou ser sedado e entubado, mas não resistiu.

Ele estava internado na unidade desde o dia 2 de novembro. Na terça-feira passada (4), o arquiteto apresentou piora nos exames laboratoriais. O último boletim médico divulgado na tarde desta quarta-feira informou que o estado de saúde do arquiteto passava a ser considerado grave.

Niemeyer havia passado duas semanas internado em outubro passado, após dar entrada no hospital com quadro de desidratação. Em maio, ele esteve internado no mesmo hospital por mais de 15 dias com um quadro de desidratação e pneumonia. Em abril do ano passado, ele já havia passado 12 dias internado no Hospital Samaritano com infecção urinária. Dois anos antes, também no Samaritano, ele passou por duas cirurgias: uma para retirada de pedra da vesícula e outra para retirar tumor do intestino.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, decretou luto de três dias no Estado pela morte do arquiteto Oscar Niemeyer. O arquiteto morreu às 21h55 desta quarta-feira (5). Em nota, Cabral diz que Niemeyer foi o maior arquiteto do Brasil.

Símbolo da vanguarda e da crítica ao conservadorismo de ideias e projetos, o carioca Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares Filho é apontado como um dos mais influentes na arquitetura moderna mundial. Os traços livres e rápidos criaram um novo movimento na arquitetura.

Entre as mais importantes obras do arquiteto, destacam-se o conjunto arquitetônico da Pampulha, em Belo Horizonte; o Edifício Copan, em São Paulo; a construção de Brasília; a Universidade de Constantine e a Mesquita de Argel, na Argélia; a Feira Internacional e Permanente do Líbano; o Centro Cultural de Le Havre-Le Volcan, na França; o Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba; os centros Integrados de Educação Pública (Cieps) e a Passarela do Samba, no Rio de Janeiro; o Memorial da América Latina e o Parque Ibirapuera, em São Paulo; e o Caminho Niemeyer, em Niterói, Rio de Janeiro; além do Porto da Música, na Argentina.


Veja Relacionados:  morte, Oscar, Niemeyer
morte  Oscar  Niemeyer 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS