R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

28 de Novembro de 2014

Notícias

Após chuvas, comerciantes cobram valores abusivos em itens essenciais no distrito de Xerém

Policiais da Delegacia do Consumidor fiscalizaram estabelecimentos nesta terça-feira

Do R7 | 08/01/2013 às 15h56

Publicidade

Moradores do distrito de Xerém, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, denunciam que alguns mercados da região estão cobrando o dobro do preço dos itens essenciais, como água, comida e materiais de limpeza, após a enxurrada que devastou a localidade na última semana.

Para evitar a prática abusiva, policiais da Decon (Delegacia do Consumidor) fizeram, nesta terça-feira (8), uma operação no distrito para fiscalizar os estabelecimentos comerciais.

Os policiais verificaram que um pano de chão, que custa R$ 2,00, estava sendo vendido por R$ 7,50.

A região foi recentemente destruída por uma enxurrada, que terminou com a morte de duas pessoas e obrigou mais de 1.000 pessoas a deixarem suas casas.

R$30 milhões para reconstruir Xerém


Seis dias após as fortes chuvas em Xerém, a prefeitura estimou em R$ 30 milhões os recursos necessários para a reconstrução do distrito. O valor foi definido após uma vistoria na manhã de segunda-feira (7), que contou com técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), da Defesa Civil, do Ministério Público e da Defensoria Pública. A comitiva também inspecionou as casas nas margens do rio Capivari e demoliu dez unidades que estavam ameaçadas.

O prefeito de Caxias, Alexandre Cardoso, disse que a verba também deverá ser destinada ao pagamento do Aluguel Social às famílias que tiverem suas casas demolidas.

— Eu vou pedir R$ 30 milhões para a construção da ponte nova [que irá substituir a que caiu sobre o rio Capivari], para todo o maquinário necessário, para a recuperação de 10 km de estradas e para o Aluguel Social.

Na sexta-feira (4), o ministro Fernando Bezerra esteve em Xerém para verificar os estragos causados pelas fortes chuvas da madrugada de quinta-feira (3). Estres recursos também serão destinados para reconstrução de pontes e vias, além de garantir o Aluguel Social das famílias desabrigadas no valor de R$ 500. A previsão é que os recursos sejam liberados em até 60 dias.


Veja Relacionados:  policiais, decom, preços, abusivos, chuvas
policiais  decom  preços  abusivos  chuvas 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS