R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

2 de Setembro de 2014

Notícias

Após chuvas, comerciantes cobram valores abusivos em itens essenciais no distrito de Xerém

Policiais da Delegacia do Consumidor fiscalizaram estabelecimentos nesta terça-feira

Do R7 | 08/01/2013 às 15h56

Publicidade

Moradores do distrito de Xerém, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, denunciam que alguns mercados da região estão cobrando o dobro do preço dos itens essenciais, como água, comida e materiais de limpeza, após a enxurrada que devastou a localidade na última semana.

Para evitar a prática abusiva, policiais da Decon (Delegacia do Consumidor) fizeram, nesta terça-feira (8), uma operação no distrito para fiscalizar os estabelecimentos comerciais.

Os policiais verificaram que um pano de chão, que custa R$ 2,00, estava sendo vendido por R$ 7,50.

A região foi recentemente destruída por uma enxurrada, que terminou com a morte de duas pessoas e obrigou mais de 1.000 pessoas a deixarem suas casas.

R$30 milhões para reconstruir Xerém


Seis dias após as fortes chuvas em Xerém, a prefeitura estimou em R$ 30 milhões os recursos necessários para a reconstrução do distrito. O valor foi definido após uma vistoria na manhã de segunda-feira (7), que contou com técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), da Defesa Civil, do Ministério Público e da Defensoria Pública. A comitiva também inspecionou as casas nas margens do rio Capivari e demoliu dez unidades que estavam ameaçadas.

O prefeito de Caxias, Alexandre Cardoso, disse que a verba também deverá ser destinada ao pagamento do Aluguel Social às famílias que tiverem suas casas demolidas.

— Eu vou pedir R$ 30 milhões para a construção da ponte nova [que irá substituir a que caiu sobre o rio Capivari], para todo o maquinário necessário, para a recuperação de 10 km de estradas e para o Aluguel Social.

Na sexta-feira (4), o ministro Fernando Bezerra esteve em Xerém para verificar os estragos causados pelas fortes chuvas da madrugada de quinta-feira (3). Estres recursos também serão destinados para reconstrução de pontes e vias, além de garantir o Aluguel Social das famílias desabrigadas no valor de R$ 500. A previsão é que os recursos sejam liberados em até 60 dias.


Veja Relacionados:  policiais, decom, preços, abusivos, chuvas
policiais  decom  preços  abusivos  chuvas 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS