R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

27 de Maio de 2016

Notícias

Caso Juan: polícia investiga suspeita de
envolvimento de mais carros da PM

Delegacia quer informações sobre todos os carros que atuaram no dia do sumiço

Marcelo Bastos, do R7 | 01/07/2011 às 05h50
Publicidade

A DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense) pediu à Polícia Militar informações sobre a localização via satélite de todas as viaturas do Batalhão de Mesquita (20º BPM) - Baixada Fluminense - que circularam no dia e horário em que o menino Juan de Moraes, de 11 anos, desapareceu após um confronto entre policiais e traficantes, no bairro Danon, em Nova Iguaçu.

Veja as buscas pelo corpo de Juan

A partir do levantamento das rotas dos carros policiais, os investigadores querem saber se alguma outra viatura, além das cinco que já tiveram o rastreamento pelo GPS informado, teve envolvimento no sumiço do menino. Uma das hipóteses consideradas pela polícia é a de que o corpo de Juan possa ter sido transferido para outra viatura ou até mesmo para um carro particular.

O raio de ação da investigação também foi ampliado. Em vez de verificar apenas por onde os cinco carros da polícia trafegaram, a Polícia Civil vai analisar por onde circularam todos os carros que estavam em serviço até horas após o tiroteio.

Os quatro policiais envolvidos no confronto, que já haviam prestado depoimento na Delegacia de Comendador Soares (56ª DP), serão chamados para prestar novo depoimento na DHBF. Eles foram afastados das ruas e estão trabalhando em serviços administrativos. A delegacia pode chamar um quinto policial para depor por suspeita de envolvimento no caso.

O comandante do 20º BPM, coronel Sérgio Mendes, que também apura a conduta dos policiais em uma sindicância interna já havia recebido até a última quinta-feira (30) os dados da primeira viatura que participou do confronto do bairro Danon, no último dia 20. Segundo o oficial, o rastreamento estava de acordo com o depoimento dos PMs.

Além do rastreamento via satélite, a polícia também aguarda os laudos periciais feitos nas armas usadas pelos policiais no dia do crime e o material genético colhido na viatura. Segundo policiais da DHBF, as viaturas foram lavadas e ainda cheiravam a detergente quando foram periciadas. Ainda assim, será possível comparar o sangue encontrado nos carros com material colhido da família de Juan.

Buscas por Juan

Com a confirmação de que a ossada encontrada nesta quinta-feira às margens do rio Botas, em Belford Roxo, é de uma menina, a polícia procura novas pistas sobre o paradeiro do menino Juan. O 20º BPM, com apoio da Companhia de Cães, fez buscas em dois pontos do bairro Danon, mas encontrou apenas a ossada de um cavalo.

As buscas foram retomadas depois que um familiar do garoto cedeu uma peça de roupa para ser farejada pelos cães. Com isso, os animais poderiam identificar vestígios do corpo. Agentes do Serviço Reservado continuam buscando informações sobre o caso.

Segundo a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, desde o desaparecimento de Juan, no último dia 20, a especializada investiga o desaparecimento de outras 31 pessoas.

Assista à reportagem:

 


Veja Relacionados:  DHBF, Juan, 20º BPM, PM, polícia
DHBF  Juan  20º BPM  PM  polícia 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS