R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

2 de Setembro de 2014

Notícias

Chuva causa duas mortes no Rio de Janeiro em menos de 48 horas

Vítimas são duas meninas de 4 e 13 anos; elas moravam em Mendes e Niterói

Do R7, com Rede Record | 18/01/2013 às 09h02 | Atualizado em: 18/01/2013 às 09h50
Publicidade

As chuvas que atingiram o Rio de Janeiro na quinta-feira (17) e madrugada de sexta (18) já fizeram duas vítimas. As meninas de quatro e 13 anos de idade morreram devido a um deslizamento de terra e à queda de um muro.

Em Mendes, no centro-sul fluminense, uma menina de quatro anos morreu depois que a casa em que morava foi atingida por um deslizamento de terra. O imóvel fica na avenida Jabuticabeira, número 519, na localidade de Cinco Lagos. A criança chegou a ser socorrida por bombeiros do quartel de Vassouras, mas não resistiu aos ferimentos.

Já na cidade de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, uma menina de 13 anos morreu ao ser atingida pelo muro de uma encosta que desabou no morro do Palácio, no bairro do Ingá, zona sul da cidade. Ela era babá de duas crianças e ainda conseguiu protegê-las com o seu corpo. A menina e o menino ficaram feridos.

Julia Gonçalves Damaceno estava em seu primeiro dia de trabalho, cuidando de uma menina de dois e de um menino de três anos, também moradores da comunidade. Ela saiu de casa por volta das 21h, para levar as crianças de volta à residência delas, quando o muro caiu sobre os três na descida de uma escadaria.

De acordo com parentes da menina, ela abraçou as duas crianças para protegê-las do impacto. Julia morreu no local. Robert e Taila foram socorridos por bombeiros para o Hospital Estadual Azevedo Lima, no Fonseca, e para outra unidade de saúde não divulgada. Ainda não há informações sobre o estado de saúde delas.

Moradores chegaram primeiro ao local e ajudaram a retirar o corpo de Julia dos escombros e a socorrer Robert e Taila antes da chegada dos bombeiros. Eles contaram que chovia muito forte quando o muro da encosta desabou. A estrutura, construída justamente para conter deslizamentos, não teria suportado a força da enxurrada que desceu o morro.

O corpo da menina foi levado para o IML (Instituto Médico Legal) de Tribobó, em São Gonçalo. O ICCE (Instituto de Criminalística Carlos Éboli) periciou o local e a Defesa Civil de Niterói interditou duas casas no Palácio. Outra moradia está sob alerta de risco.

Assista ao vídeo:

Passageiros de ônibus ilhados no Jacaré

Passageiros de um ônibus ficaram presos em um alagamento na passagem sob a linha férrea da rua Viúva Cláudio, ao lado da favela do Jacarezinho, zona norte da cidade, na manhã desta sexta-feira (18). O Corpo de Bombeiros foi acionado e, às 6h30, as pessoas eram resgatadas de bote. Os militares tentaram tirar os passageiros com a ajuda de uma escada, colocada entre o ônibus e a passagem de pedestres, sobre o alagamento, mas depois decidiram mudar de estratégia e usar o bote.

Não foi por falta de aviso que o coletivo enguiçou no enorme bolsão d'água. Há uma placa na avenida Dom Hélder Câmara, que faz esquina com a via, avisando que é preciso evitar aquele trecho em dias de chuva.

Estações de trem são inundadas

Pelo menos duas estações de trem na zona norte estavam fechadas às 6h30, na manhã desta sexta-feira, devido à inundação de seus acessos subterrâneos. Os passageiros das estações Penha Circular e Olaria eram orientados a procurar outros pontos de embarque, já que não conseguiam entrar.

Nas primeiras horas da manhã desta sexta, na zona norte, ainda era possível ver os estragos causados pelo temporal. As ruas estavam tomadas de lixo e lama. Um exemplo é a rua Haddock Lobo, uma das mais movimentadas da Tijuca. Na rua Clarimundo de Melo, no Encantado, ainda havia pontos de alagamento.

Assista aos vídeos: 


 
Veja Relacionados:  Chuva, causa, duas, mortes, Rio, Janeiro, menos, horas
Chuva  causa  duas  mortes  Rio  Janeiro  menos  horas 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS