R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

26 de Julho de 2014

Notícias

Chuva deixa centro, zona norte e parte das zonas sul e oeste em estágio de atenção

Alerta é o segundo em uma escala de quatro níveis da prefeitura

Do R7 | 18/01/2013 às 14h37 | Atualizado em: 18/01/2013 às 15h23
Publicidade

Devido à chuva que atinge o Rio de Janeiro desde o início da tarde desta sexta-feira (18), a zona norte, o centro da capital e partes das zonas sul e oeste em estágio de atenção às 13h35. A informação é do Alerta Rio.

Na zona oeste, os bairros de Bangu e Realengo correm risco de chuva forte nas próximas horas. Na zona sul, o alerta se estende da Glória a Botafogo.

O estágio de atenção é o segundo nível em uma escala de quatro e significa a possibilidade de chuva moderada, ocasionalmente forte.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu, no início da tarde desta sexta-feira, um aviso meteorológico alertando para a possibilidade de pancadas de chuva de moderada a forte intensidade, e ventos de até 80 km/h no Estado do Rio de Janeiro. O alerta é direcionado, principalmente, para as regiões metropolitana, serrana, baixadas litorâneas, norte e noroeste.

No sábado(19), ainda de acordo com o Inmet, pode chover forte em toda a área litorânea, desde a costa verde até o norte fluminense. Também há possibilidade de temporais na região serrana e no noroeste do Estado.

O Rio de Janeiro ainda tenta se recuperar do temporal que atingiu a cidade. Somente entre as 5h30 e as 10h30 desta sexta-feira, a Defesa Civil Municipal registrou 66 ocorrências, mas o órgão não divulgou a gravidade dos casos. As chuvas que atingem o estado já deixaram mortes.

Dois acessos por túneis subterrâneos às estações de trem de Olaria e Penha Circular, na zona norte do Rio de Janeiro, permaneciam interditadas às 12h, por causa de alagamentos.

Segundo a Supervia, concessionária responsável pelo serviço de transporte ferroviário no Rio, equipes da empresa estão nos dois terminais com bombas de sucção. Na Penha Circular, o trabalho estava mais adiantado, enquanto em Olaria, a situação ainda era complicada, porque, de acordo com a empresa, as ruas do bairro ainda estavam cheias.

Na rua Viúva Claúdio, no Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro, onde fica uma passagem conhecida como buraco do Lacerda, o ônibus que ficou ilhado, por volta das 6h desta sexta-feira, já foi  retirado, mas o local ainda permanecia interditado ao tráfego. Os passageiros precisaram ser retirados do coletivo com um bote.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Conservação, uma equipe estava no local com dois caminhões de sucção e uma retroescavadeira para retirar a água e a sujeira que se acumularam no local. Após a conclusão deste serviço, será realizado um serviço de limpeza, para só então a via ser liberada para que a CET-Rio (Companhia de Engenharia de Tráfego) decida se a passagem pode ser desbloqueada.

Niterói

Após a morte da menina Julia Gonçalves Damaceno, de 13 anos, atingida pelo muro de uma encosta no morro do Palácio, no Ingá, em Niterói, região metropolitana do Rio, o prefeito da cidade, Rodrigo Neves, esteve na comunidade. Ele anunciou que as obras do Plano de Contenção de Encostas do município, lançado por ele este mês, vão começar na favela.

De acordo com Neves, a cidade de Niterói tem 29 comunidades em alto risco e mais de mil pontos com risco de deslizamentos. Segundo o prefeito, estas favelas vão receber sirenes de alerta de chuva. Os equipamentos serão instalados em parceria com o Governo do Estado.

Enterro

Julia Gonçalves Damaceno será enterrada, às 16h desta sexta-feira, no cemitério do Maruí Grande, no Barreto,também em Niterói. A menina estava em seu primeiro dia de trabalho. Às 21h, Julia levava as crianças de volta para casa, quando o muro de uma encosta caiu sobre os três na descida de uma escadaria. De acordo com parentes da menina, ela abraçou as duas crianças para protegê-las do impacto.

Moradores chegaram primeiro ao local e ajudaram a retirar o corpo de Julia dos escombros e a socorrer as duas crianças antes da chegada dos bombeiros. Eles contaram que chovia muito forte no momento do acidente. A Defesa Civil de Niterói interditou duas casas no morro do Palácio. Outra moradia está sob alerta de risco.

As chuvas que atingiram o Rio de Janeiro na quinta-feira e madrugada de sexta fizeram outra vítima: uma menina de quatro. A morte ocorreu em Mendes, no centro-sul fluminense. A casa em que ela morava foi atingida por um deslizamento de terra. O imóvel fica na avenida Jabuticabeira, número 519, na localidade de Cinco Lagos. A criança chegou a ser socorrida por bombeiros do quartel de Vassouras, mas não resistiu aos ferimentos.

 


 
Veja Relacionados:  alerta, atenção
alerta  atenção 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS