R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

25 de Abril de 2014

Notícias

Corpo de Niemeyer segue para Santos Dumont; ele irá para Brasília em avião presidencial

Velório será realizado no Palácio do Planalto, em Brasília

Do R7 | 06/12/2012 às 12h09
Publicidade

O corpo de Oscar Niemeyer deixou o hospital Samaritano, em Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro, por volta de 12h desta quinta-feira (6). Às 12h20, ele seguia para a área militar do aeroporto Santos Dumont, de onde iria para Brasília no avião presidencial. Ele será velado na Palácio do Planalto.

Ainda nesta quinta, o corpo do arquiteto volta para o Rio de Janeiro. Na sexta-feira (7), haverá outro velório no Palácio da Cidade, casa oficial do prefeito do Rio, em Botafogo, na zona sul. O sepultamento será na sexta no cemitério de São João Batista, também em Botafogo.

Durante a madrugada, o corpo do arquiteto foi embalsamado em um laboratório no bairro de Inhaúma, zona norte do Rio de Janeiro. Nas primeiras horas da manhã, ele foi levado de volta ao hospital Samaritano, onde morreu.  Na unidade de saúde, a família realizou uma cerimônia religiosa.

A viúva

A viúva do arquiteto Oscar Niemeyer, Vera Lúcia, afirmou no Hospital Samaritano, na zona sul do Rio de Janeiro, que está muito abalada com a perda do marido.
 
— Perdi a pessoa que mais gostava no mundo, que eu mais amei, foi tudo para mim. Estou muito fragilizada.

Ainda segundo a mulher de Niemeyer, o objetivo agora é tentar terminar os projetos e sonhos que ele gostaria que se realizassem.

— O único desejo dele era que eu terminasse a revista. Vou editar também o livro dos projetos de arte dele. Eu prometi isso a ele. Quero que ele seja lembrado como uma pessoa digna, honesta e amiga como ele sempre foi.

De acordo com Vera Lúcia, ela ainda lembra dos minutos que passou durante os últimos dias de vida do arquiteto.

— Ele estava lúcido até o último momento. Chegou a dizer que queria comer pastel e tomar café. Ele dizia que queria ir embora, porque os projetos dele estavam atrasados.

Niemeyer teve apenas uma filha, que morreu antes dele. Deixa quatro netos e 13 bisnetos.

Morte

Aos 104 anos, o arquiteto Oscar Niemeyer morreu às 21h55 desta quarta-feira (5) no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. Segundo o médico Fernando Gjorup, a causa da morte foi insuficiência respiratória.

— Ele estava consciente na manhã de hoje [quarta-feira], mas o quadro foi se complicando. Ele precisou ser sedado e entubado, mas não resistiu.

Ele estava internado na unidade desde o dia 2 de novembro. Na terça-feira passada (4), o arquiteto apresentou piora nos exames laboratoriais. O último boletim médico divulgado na tarde desta quarta-feira informou que o estado de saúde do arquiteto passava a ser considerado grave.

Niemeyer havia passado duas semanas internado em outubro passado, após dar entrada no hospital com quadro de desidratação. Em maio, ele esteve internado no mesmo hospital por mais de 15 dias com um quadro de desidratação e pneumonia. Em abril do ano passado, ele já havia passado 12 dias internado no Hospital Samaritano com infecção urinária. Dois anos antes, também no Samaritano, ele passou por duas cirurgias: uma para retirada de pedra da vesícula e outra para retirar tumor do intestino.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito Eduardo Paes decretaram luto de três dias no Estado e na cidade pela morte de Niemeyer.

Obras

Símbolo da vanguarda e da crítica ao conservadorismo de ideias e projetos, o carioca Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares Filho é apontado como um dos mais influentes na arquitetura moderna mundial. Os traços livres e rápidos criaram um novo movimento na arquitetura.

Entre as mais importantes obras do arquiteto, destacam-se o conjunto arquitetônico da Pampulha, em Belo Horizonte; o Edifício Copan, em São Paulo; a construção de Brasília; a Universidade de Constantine e a Mesquita de Argel, na Argélia; a Feira Internacional e Permanente do Líbano; o Centro Cultural de Le Havre-Le Volcan, na França; o Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba; os Centros Integrados de Educação Pública (Cieps) e a Passarela do Samba, no Rio de Janeiro; o Memorial da América Latina e o Parque Ibirapuera, em São Paulo; e o Caminho Niemeyer, em Niterói, Rio de Janeiro; além do Porto da Música, na Argentina.

Assista ao vídeo:

 


Veja Relacionados:  Família, realiza, cerimônia, religiosa, hospital, Niemeyer, morreu
Família  realiza  cerimônia  religiosa  hospital  Niemeyer  morreu 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS