R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

2 de Setembro de 2014

Notícias

Espancado após atropelar bebê de três meses, motorista está internado em estado grave

Jorge Luiz perdeu o controle do carro e subiu em uma calçada na zona oeste

Do R7 | 18/04/2013 às 12h04
Publicidade

O motorista do carro que subiu a calçada e matou um bebê de três meses na tarde de quarta-feira (17), em Padre Miguel, zona oeste do Rio, permanece internado em estado grave, porém estável, no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do hospital Getúlio Vargas, na Penha. Jorge Luiz da Silva, de 57 anos, desmaiou após ser espancado por pessoas que viram o carro dele perder o controle e atropelar Kawany Victoria Agostinho. Um cinegrafista registrou a fúria de cerca de 40 pessoas.

Policiais militares do Batalhão de Bangu (14° BPM) tiveram que intervir para retirar os agressores de cima do motorista. Segundo testemunhas, ele aparentava estar embriagado e não demonstrou arrependimento pela batida.

Após o motorista ser levado pelos PMs ao hospital, os manifestantes colocaram fogo no carro dele. As chamas se alastraram rapidamente, mas soldados do Corpo de Bombeiros conseguiram conter as chamas.

De acordo com informações da Delegacia de Bangu (34ª), as investigações estão em andamento e o delegado responsável pelo caso  já instaurou inquérito policial para apurar o fato e requisitou imagens de câmeras de segurança próximas ao local. A polícia aguarda ainda resultado dos laudos da perícia para saber se irá indiciar o motorista pelo crime de homicídio doloso ou culposo.

A mãe do bebê sofreu apenas ferimentos leves. Testemunhas descreveram que o veículo desgovernado subiu a calçada com força e atingiu diretamente o carrinho onde estava Kawany. A menina foi levada às pressas para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, também na zona oeste, mas, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, chegou sem vida à unidade.

Bebê seria batizada domingo

Quando foi atropelada e morta, a menina Kawany ia junto com a mãe a um local para comprar salgadinhos e o bolo de seu batizado, programado para o próximo domingo (21). Jéssica Agostinho, que carregava a filha em um carrinho, disse que parou próximo ao meio fio para aguardar o sinal de trânsito fechar.

— A gente estava indo por cima da calçada. Foi só eu parar para esperar o sinal que o carro subiu e pegou o carrinho da minha neném.

Assista ao vídeo:

 


 
Veja Relacionados:  motorista, calçada
motorista  calçada 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS