R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

26 de Outubro de 2014

Notícias

Ex-coordenador da Lei Seca ganha
direito de responder em liberdade

Alexandre Felipe foi denunciado após atropelar quatro pessoas e matar uma delas

Do R7 | 18/10/2011 às 12h03
Publicidade

A Justiça do Rio concedeu pedido de liberdade (habeas corpus) para o ex-subsecretário Estadual de Governo do Rio e ex- coordenador da Lei Seca Alexandre Felipe Vieira Mendes, que, em agosto, atropelou quatro pessoas, matando uma delas, em Itaipu, na região oceânica de Niterói.

Alexandre Felipe foi denunciado pelo Ministério Público pelos crimes de homicídio doloso, três lesões corporais e omissão de socorro.

O pedido de prisão preventiva havia sido decretado na última sexta-feira, mas a defesa do ex-chefe da Lei Seca entrou com um pedido de habeas corpus um dia depois, no plantão judiciário, que concedeu a Alexandre o direito de responder em liberdade.

O juiz da 3ª Vara Criminal de Niterói, Peterson Barroso Simão, havia aceitado a denúncia do MP, segundo a qual Alexandre Felipe dirigia uma “Pajero em zigue-zague e assumiu o risco de causar o resultado, pois previamente ingeriu bebida alcoólica”. 

A prisão foi justificada pela suspeita de que Alexandre Felipe tenha intimidado policiais militares que atenderam à ocorrência, o que poderia comprometer a isenção dos depoimentos que serão colhidos posteriormente.

- Em liberdade, o denunciado poderia fazer o que já fez: solicitar recursos da máquina pública tal como ocorreu ao chamar o caminhão-reboque, bem como influenciar a colheita de provas por conta própria ou de terceiros.

Após o crime, servidores da Operação Lei Seca retiraram o veículo de Alexandre do local do crime, com o reboque destinado à Operação, antes da realização da perícia. Ele ainda foi embora sem prestar socorro às vítimas.

Exonerado do cargo

No dia 29 de agosto, o Governo do Estado informou que Mendes foi exonerado do cargo de subsecretário de Estado de Governo.

Durante depoimento, o subsecretário de Estado confirmou que havia tomado meia taça de vinho. No entanto, o exame de sangue para verificar a quantidade de álcool ingerida realizado pelo Posto Regional de Policia Técnico-Científica deu negativo para qualquer bebida alcoólica, já que ele se apresentou à polícia 12 horas após o acidente.

Segundo a versão do advogado de defesa, José Maurício Ignácio, o acidente foi causado por um ciclista.

- Uma bicicleta apareceu no meio da pista. Ele colidiu e acabou perdendo a direção do carro e bateu em um poste.


 
Veja Relacionados:  Ex-coordenador, Lei Seca, liberdade
Ex-coordenador  Lei Seca  liberdade 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS