R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

27 de Maio de 2016

Notícias

Favelas brasileiras movimentam cerca de R$ 56 bilhões por ano

Segundo o Instituto Data Popular, o valor equivale ao PIB da Bolívia

Felipe de Oliveira, do R7, no Rio | 20/02/2013 às 12h30
Publicidade

O Instituto Data Popular revelou na manhã desta quarta-feira (20), durante lançamento da FHolding (união de empresas que pretendem trabalhar no desenvolvimento de favelas e moradores), no centro do Rio, que as favelas brasileiras movimentam cerca de R$ 56 bilhões por ano — o equivalente ao PIB (Produto Interno Bruto) da Bolívia.

De acordo com o sócio diretor do instituto, Renato Meirelles, o resultado do estudo foi obtido após uma análise de pesquisas realizadas pelo governo federal.

— As comunidades estão sendo descobertas agora, mas são um público enorme e de grande potencial. Chegou a hora de voltarmos nossos olhos para essa camada da população que está crescendo.

O Data Favela é uma iniciativa inédita de Renato Meirelles e Celso Athayde, da Favela Holding Participações. O instituto tem a missão de estudar o comportamento e hábitos dos moradores de favelas, bem como apresentar às empresas brasileiras as oportunidades de negócios que surgem nessas comunidades.

Ainda segundo Meirelles, cerca de 12 milhões de pessoas vivem em comunidades no Brasil. Nesse universo, 40% têm o ensino médio e superior.

— O grande diferencial tem sido a educação. As pessoas que moram nas comunidades estão estudando mais e com isso é possível elevar a renda na localidade. Não estou dizendo que tudo esteja bom,  mas esta muito melhor do que há dez anos atrás. E a tendência é melhorar casa vez mais.


 
Veja Relacionados:  Ministério, Público, pede, quebra, sigilo, bancário, fiscal, presidente, Mangueira
Ministério  Público  pede  quebra  sigilo  bancário  fiscal  presidente  Mangueira 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS