R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

28 de Julho de 2014

Notícias

Mãe de menina de 3 anos espancada pelo pai é indiciada por omissão de tortura, diz delegado

Laudo preliminar para saber se a criança foi abusada sexualmente deu negativo

Evelyn Moraes, do R7 | 06/09/2012 às 16h10
Publicidade

A mãe da menina de três anos espancada e torturada pelo pai dentro de casa, em uma comunidade da Taquara, na zona oeste do Rio de Janeiro, foi indiciada pela polícia pelo crime de omissão de tortura. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (6) pelo delegado Antônio Ricardo Nunes, titular da Delegacia da Taquara (32ª DP) e responsável pelas investigações sobre o caso.

Segundo ele, a mãe da criança sabia que o pai espancava a filha, mas tinha medo de denunciá-lo para a polícia.

— Ela contou que sabia, mas que não tomava nenhuma iniciativa, pois temia perder a guarda dos cinco filhos.

Ainda de acordo com o delegado, o resultado do laudo preliminar para saber se a criança foi abusada sexualmente pelo pai deu negativo.

Pai admite violência

 

Na última terça-feira (4), o pai admitiu que estava bêbado quando bateu e torturou a filha, porque, segundo ele, a criança não sabia usar o vaso sanitário. A polícia encaminhou a menina para exames. De acordo com o delegado, o laudo para comprovar se a criança foi realmente torturada ficará pronto em 30 dias. Os ferimentos indicam que ela estava sendo agredida há pelo menos dez dias. O suspeito está preso.

 

— Segundo o próprio pai, a criança foi agredida no domingo [2] quando ele chegou alcoolizado em casa. Mas, pelo tempo das lesões, as agressões vêm ocorrendo há uns dez dias.

 

A menina tem ferimentos no joelho, hematomas nos olhos e o cabelo picotado. De acordo com Nunes, a tia da criança denunciou o suspeito na noite da última segunda-feira (3). Ela disse que o pai agredia a filha com frequência.

— A menina tinha machucados nos joelhos por ter ficado ajoelhada em piso áspero, sangue “pisado” na parte branca dos olhos, as pernas inchadas e o cabelo picotado. É uma imagem horrível. 

Ainda segundo o delegado, durante o depoimento, o pai, que confessou ter agredido a criança, não demonstrou estar arrependido e chegava até mesmo a sorrir em alguns momentos.

 

— Ele confessou e falava normalmente, em alguns momentos até sorriu. Não demonstrou arrependimento. Nós que estamos acostumados a lidar com diversos casos ficamos comovidos. A equipe toda se emocionou. Vamos esperar que seja feita justiça.

 

O suspeito tem outros filhos e admitiu agredi-los também, segundo o delegado. Porém, nenhuma agressão às outras crianças foi tão grave como as que ocorreram contra a menina de três anos.

 

Assista ao vídeo:

 

 


 
Veja Relacionados:  espancar, vaso sanitário, bêbado, filha, taquara, antônio ricardo nunes
espancar  vaso sanitário  bêbado  filha  taquara  antônio ricardo nunes 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS