R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

28 de Novembro de 2014

Notícias

Moradores acordam "boiando" em água de
tubulação que se rompeu na zona norte do Rio

Água invadiu pelo menos dez casas em Tomás Coelho; em algumas, nível atingiu 1 m

Mariana Costa, do R7 | 23/04/2011 às 13h12
Publicidade

A enxurrada de água que invadiu a casa de vários moradores das ruas Pereira Pinto e Engenho do Mato, em Tomás Coelho, na zona norte do Rio de Janeiro, após o rompimento de uma tubulação da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos), fez com que muitos acordassem “boiando na cama” na manhã deste sábado (23).

Morador da rua Pereira Pinto, Paulo Fernandes conta que estava acordado desde a madrugada para ver a alvorada em homenagem a São Jorge (cujo dia é celebrado hoje) quando ouviu um barulho estranho. Instantes depois, uma enorme enxurrada desceu a rua.

- Saiu todo mundo gritando: água! água! A enxurrada desceu levando tudo.

Além da água, muita lama tomou conta das ruas e deu trabalho aos garis da prefeitura, que, por volta do meio-dia, ainda tentavam tirar a terra e o lixo que se espalharam.

Vizinho de Fernandes, o estudante Julio César diz que ficou sem saber o que fazer diante de tanta água. Ele conta que acordou com os fogos de São Jorge e os gritos da vizinhança, a maioria pega de surpresa pela água, vestindo pijamas e camisolas.

- Chegava a fazer onda. Ficamos sem saber como ajudar. As pessoas acordaram boiando na cama.

Um trecho da rua Engenho do Mato teve que ser interditado para que técnicos e máquinas da Cedae pudessem fazer os reparos. Um pedaço de 3 m da tubulação será totalmente substituído.

Parte do cano que se rompeu será analisada em laboratório para descobrir as causas do acidente. O rompimento aconteceu em um terreno onde haviam casas demolidas recentemente para a construção do novo viaduto de Tomás Coelho.

O diretor de produção e grandes operações da Cedae, Jorge Briard, diz que as escavações para as obras do viaduto podem ter indiretamente provocado o acidente ao desestabilizar o terreno, mas ressalta que essa é apenas uma das hipóteses.

- Pode ter havido uma desestabilização do terreno.

Cerca de 5.000 litros por segundo de água passam por essa tubulação, vazão suficiente para abastecer o equivalente a 18 bairros. O cano de concreto e aço, com 1,75 m de diâmetro, está no local há 30 anos e é considerado novo pela Cedae.

Briard explica que o abastecimento foi interrompido, mas quem tem caixa d’água não será prejudicado. A expectativa é que os trabalhos de reparo sejam concluídos na noite deste sábado (23).

A concessionária se comprometeu a indenizar as famílias que perderam móveis e eletrodomésticos, mas até as 13h não havia feito um levantamento entre todos os moradores prejudicados.

Niterói

No domingo (17), uma parede da Estação de Tratamento de Esgoto Toque-Toque, da concessionária Águas de Niterói, em Niterói, na região metropolitana do Rio, se rompeu e deixou oito pessoas feridas após serem arrastadas pela correnteza de detritos.

Três dias depois, a empresa concluiu que o acidente foi provocado por um erro no projeto de construção da parede, feito exclusivamente para a ampliação da estação.

Assista ao vídeo:

                                                                                                                                                                                                     Mariana Costa / R7

engenhodomato

Mais de seis horas após acidente, garis ainda tinham trabalho para retirar lama da rua Engenho do Mato


 
Veja Relacionados:  Moradores, boiando, água, tubulação, rompeu, zona, norte, Rio
Moradores  boiando  água  tubulação  rompeu  zona  norte  Rio 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS