R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

24 de Abril de 2014

Notícias

Novo comandante das UPPs vai recorrer à experiência no Bope para treinar PMs de favelas pacificadas

Oficial vai investir no treinamento de agentes para evitar falhas nas comunidades

Marcelo Bastos, do R7 | 19/12/2012 às 13h47
Publicidade

O novo comandante das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), coronel Paulo Henrique Azevedo de Moraes, vai recorrer à sua experiência no comando do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) para aprimorar o treinamento dos policiais que atuam em favelas pacificadas. O oficial assumiu o novo cargo na terça-feira (18) no lugar do coronel Rogério Seabra, que esteve à frente da polícia pacificadora há um ano e dois meses.

A troca acontece após uma série de ataques a PMs nas UPPs. O último caso ocorreu domingo (17), quando bandidos atiraram contra agentes que patrulhavam o morro do Telégrafo, vizinho à favela da Mangueira, zona norte. Um policial de 24 anos foi baleado no rosto. Nos últimos nove meses, cinco policiais de comunidades pacificadas foram mortos.

O oficial disse que vai investir no treinamento dos PMs para evitar novas falhas nas 28 unidades pacificadoras. Segundo ele, o domínio da técnica policial ajuda a reduzir os riscos em confrontos com criminosos.

— Vamos aprimorar a técnica policial. O policial com mais técnica fica mais confiante. E quanto mais confiante, tem menos confrontos. Em Niterói, fui pra favela dar instrução. Quanto mais ele sabe, menos ele erra, entra menos em confronto, se arrisca menos, porque ele sabe o que fazer. Em nove meses, não tive um policial ferido e aumentamos apreensões de armas e drogas. Técnica, treinamento, confiança, isso é fundamental.

Nesta quarta-feira (19), o oficial participou da festa de comemoração dos quatro anos da UPP do morro Santa Marta, Botafogo, zona sul do Rio. O novo comandante anunciou ainda que vai criar as coordenadorias de áreas pacificadas, que supervisionará o trabalho dos policiais militares em favelas com UPPs.

— A primeira ação será a criação das coordenadorias de áreas, em que colocaremos oficiais superiores coordenando grupos de UPPs, justamente para que haja esse contato de alguém mais experiente com capitães e tenentes. Serão sete áreas, mas nem todos serão implantados agora. Vamos para 30 UPPs em janeiro. É necessário estar mais próximo das unidades.


Veja Relacionados:  Pioneira, UPP, Santa Marta,
Pioneira  UPP  Santa Marta 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS