R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

22 de Dezembro de 2014

Notícias

Padre é indiciado por abuso sexual de menina de 7 anos

Polícia indiciou o religioso pelo crime de estupro de vulnerável

Marcelo Bastos, do R7 | 26/02/2013 às 13h25 | Atualizado em: 26/02/2013 às 14h56

Publicidade

A delegada Martha Dominguez, da Deam (Delegacia Especial de Atendimento à Mulher) de Niterói, na região metropolitana do Rio, informou que o padre Emílson Soares Corrêa, de 52 anos, foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável. Ele é suspeito de abusar de uma menina de sete anos e de promover orgias com adolescentes dentro de uma casa paroquial da cidade vizinha de São Gonçalo.

Segundo a polícia, o padre foi indiciado por acariciar as partes íntimas de uma menina de sete anos durante um passeio da igreja. A criança, atualmente com dez anos, confirmou o abuso. Ela foi submetida a exame de corpo de delito, mas foi constatado que ela permanece virgem. Segundo a delegada, o padre negou o abuso, mas admitiu se relacionar com a irmã dela, atualmente com 19 anos.

— Ele disse que passou a se relacionar com a jovem já era maior de idade, mas a menina nega. Batizada pelo padre aos 13, ela disse em depoimento que começou a se relacionar com ele aos 15 anos. Com já era maior de 14 anos e a relação foi consentida, não há crime.

Uma terceira menina, de 15 anos, que foi filmada fazendo sexo com o padre, já foi identificada pela polícia e será chamada para prestar depoimento. Pela idade dela e como a relação não aconteceu de forma violenta ou grave ameaça, também não está configurado crime.

A delegada informou que vai investigar também um suposto crime de exploração sexual. Há informações que a jovem de 19 anos matinha relações com ele em troca de presentes. Ela também levaria outras meninas para fazer sexo com o padre em troca de agrados.

Um outro crime está sendo apurado. O padre alega que o pai das meninas de sete e 19 anos orientou a filha a fazer o vídeo do padre para extorqui-lo. Segundo a versão do padre, o pai das jovens pediu uma quantia em dinheiro e uma casa para não divulgar as imagens. Caso essa versão seja comprovada, o pai das meninas poderá ser indiciado pelo crime de extorsão.

Defesa diz que padre foi seduzido

O advogado Roberto Vitagliano, que defende o padre Emílson Soares Corrêa, de 52 anos, indiciado por abusar sexualmente de uma menina de sete anos, disse acreditar que o pároco foi seduzido pelas jovens com quem manteve relações sexuais, a quem classificou de bonitas e insinuantes.

— Eu acredito que ele tenha sido seduzido sim. Se você ver essas meninas na internet, elas são muito bonitas, muito insinuantes. A bíblia já diz que a carne é fraca e o padre é um ser humano.

 
Veja Relacionados:  padre, abuso, sexual, criança, Niterói
padre  abuso  sexual  criança  Niterói 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS