R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

27 de Maio de 2016

Notícias

Parque aquático onde menino se afogou não
tem autorização da prefeitura para funcionar

Empresa diz que parque seria inaugurado em outubro

Do R7, em Campos | 17/08/2011 às 14h29
Publicidade

O secretário de Fazenda de Cabo Frio, na região dos Lagos, Clésio Guimarães, informou nesta quarta-feira (17) que o parque aquático onde o menino de nove anos se afogou no último domingo (14), não tinha autorização da prefeitura para funcionar. O Corpo de Bombeiros (15º GBM) já tinha confirmado que o clube não tem nenhum dos três documentos da corporação que liberariam a abertura.

João Pedro morreu na segunda-feira (15) no hospital Regional de Araruama, também na região dos Lagos. Ele estava internado na unidade de saúde desde domingo (14), quando foi transferido da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Cabo Frio, depois do afogamento.

Veja também: Três jovens morrem em acidente com brinquedo em parque de diversão na zona oeste do Rio

Segundo a assessoria de imprensa do empreendimento, o parque só ia ser inaugurado em outubro, mas os cinco guardiões que prestaram depoimento na segunda (15) e terça-feira (16) informaram na Delegacia de Cabo Frio (126ª DP) que já estão trabalhando há um mês.

Clésio Guimarães esclareceu que, para a liberação do alvará, a administração do parque teria que conseguir o “nada a opor” da Secretaria de Ordem Pública e da Coordenadoria de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, além da autorização da Coordenadoria de Meio Ambiente. A partir daí é que a Secretaria de Fazenda libera o documento.

A assessoria de imprensa do parque informou que a empresa adotou todas as providências necessárias para atuar de forma provisória. Esses documentos devem ser apresentados ainda nesta quarta-feira, atendendo a uma intimação do delegado Sérgio Lorenzi. Os donos do estabelecimento também estão sendo esperados para prestar depoimento na tarde desta quarta-feira. Além dos depoimentos, os laudos da perícia do parque são fundamentais para definir os rumos do processo. O delegado pediu ao setor de perícia para acelerar a liberação desses laudos.

Os tios de João Pedro Conceição Pimentel devem prestar esclarecimentos na próxima sexta-feira (19). Eles ainda estão muito abalados com a morte do menino. João Pedro foi enterrado na terça-feira, no cemitério Jardim dos Eucaliptos, na periferia de Cabo Frio. A família não permitiu a entrada de jornalistas.

O parque aquático já recebeu três notificações do Corpo de Bombeiros (18º GBM) depois da vistoria de terça-feira (16). A empresa tem até 30 dias para conseguir os registros de incêndio, para o funcionamento das piscinas e a autorização para a utilização da área de diversão pública. O comandante dos bombeiros, tenente coronel Alexandre Santos Pinheiro, informou que a empresa será autuada se não se adequar no prazo determinado e poderá receber inclusive uma multa e ser fechada.

O parque já está interditado por prazo indeterminado por decisão da polícia civil.

Segundo a assessoria de imprensa do parque, no momento do afogamento, seis guardiões de piscina estavam de plantão, como seria exigido pelo Corpo de Bombeiros. Eles informaram também que a direção do empreendimento considera o episódio uma fatalidade e que está prestando todo o auxílio à família da vítima.

Assista aos vídeos: 


 
Veja Relacionados:  menino, afogado, parque aquático, notificação,
menino  afogado  parque aquático  notificação 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS