R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

29 de Julho de 2014

Notícias

PM suspeito de envolvimento em morte de mulher com neta no colo se entrega à polícia

Manicure morreu durante tiroteio na noite de quarta-feira em São João de Meriti

Do R7 | 04/02/2013 às 17h40
Publicidade

O policial militar reformado William de Amil, que teve a prisão temporária decretada pela Justiça na última sexta-feira (1º), se entregou à polícia nesta segunda-feira (4). Ele é suspeito de envolvimento na morte da manicure Nilza Barbosa na noite da última quarta-feira (30) no bairro Sumaré, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O inspetor da Polícia Civil Gelson Braz Loureiro, que também teve a prisão decretada e acompanhava Amil na ocasião dos disparos, continuava foragido até as 17h30 desta quarta.

Os dois foram indiciados por homicídio. Segundo o juiz Richard Robert Fairclough, da 1ª Vara Criminal de São João de Meriti, durante a investigação, testemunhas sinalizaram que o autor dos disparos foi Loureiro. Na decisão, o juiz também destacou que eles agiram fora de suas atribuições e os fatos são graves, uma vez que os policiais efetuaram disparos em via pública, em plena luz do dia.

De acordo com o delegado Delmir da Silva Gouvea, da Delegacia de São João de Meriti (64ª DP), a polícia vai instaurar sindicância administrativa para apurar a conduta do policial civil. Durante o depoimento, Loureiro admitiu que realizou os disparos, mas não soube informar se o tiro que atingiu a manicure partiu de sua arma.

Segundo a Polícia Civil, o PM reformado disse em depoimento que os dois perseguiam um motociclista em atitude suspeita. A polícia investiga as circunstâncias da perseguição.

A vítima Nilza Barbosa estava com a neta de um mês no colo quando os policiais, que estavam em um carro da Polícia Civil, passaram pela rua atirando durante a perseguição. Para que o tiro não atingisse o bebê, ela se esquivou do disparo, colocando o próprio corpo na frente da bala. A criança não se feriu.

Após ser atingida, a mulher chegou a ser encaminhada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Jardim Íris, também em São João de Meriti. De lá, ela seria transferida para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, no município vizinho, mas a vítima morreu.

Assista ao vídeo:


 
Veja Relacionados:  Polícia, vai, pedir, prisão, temporária, policiais, envolvidos, morte, avó, que, salvou, neta
Polícia  vai  pedir  prisão  temporária  policiais  envolvidos  morte  avó  que  salvou  neta 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS