R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

21 de Abril de 2014

Notícias

Polícia Civil monta força-tarefa para
combater a violência na Rocinha

Divisão de Homicídios vai trabalhar em conjunto com outras três unidades

Marcelo Bastos, do R7 | 30/03/2012 às 14h45
Publicidade

Para combater a violência na Rocinha, em São Conrado, zona sul do Rio, a Polícia Civil montou uma espécie de força-tarefa. Por determinação da delegada Martha Rocha, pelo menos quatro unidades vão trabalhar em conjunto para esclarecer os crimes que têm deixado um clima de medo entre os moradores.

Segundo o delegado Rivaldo Barbosa, titular da Divisão de Homicídios, vão trocar informações a própria DH, a Dcod (Delegacia de Combate às Drogas), a Delegacia da Gávea (15ª DP) e a Cinpol (Coordenadoria de Inteligência da Polícia Civil). Nos últimos dois meses, sete pessoas foram mortas na comunidade.

– A minha atribuição é investigar homicídios, mas essas mortes podem ter relação com outros crimes. Por isso é importante essa colaboração entre as unidades e troca de informações.

Rivaldo informou que, dos sete inquéritos abertos para apurar homicídios, cinco já estão solucionados.

– A polícia está atenta ao que acontece na Rocinha. Já esclarecemos cinco casos e os outros dois serão solucionados até a próxima sexta-feira. Podem ter certeza disso.

O delegado afirmou que ainda investiga a motivação dos homicídios ocorridos na Rocinha. Ele disse que não pode confirmar se os casos têm relação com a disputa entre traficantes rivais pelo controle da venda de drogas na região.

A Justiça decretou a prisão preventiva de cinco suspeitos de matar quatro pessoas na favela da Rocinha, nesta sexta-feira (30). Dois já estão presos e outros três continuam foragidos. O crime aconteceu no último dia 18.

Zeus Pereira Vasconcelos, o Peteleco, de 30 anos, Alberto Luiz Justiniano Deodato, o Zork, de 30 anos, Inácio Castro da Sílvia, o Canelão, de 32, são considerados foragidos pela Justiça e a polícia está à procura deles.

Canelão é apontado como o traficante que vem tentando tomar o controle das bocas de fumo da Rocinha e o principal responsável pela guerra que já deixou sete mortos.

Leandro Soares dos Santos, o Carequinha, de 31 anos, e André Fernandes de Paulo, o Cupim, de 21, já estão presos. Todos tiveram a prisão decretada pelo crime de homicídio.

No dia do crime, foram mortos Rafael Pacheco de Souza, Leandro Santos Braga, Vítor Fontoura Pereira e Jairo Ramos de Souza. Os mandados de prisão foram expedidos pela 3ª Vara Criminal. Três morreram na hora e um morreu no hospital Miguel Couto, na Gávea, dias depois.

Assassinos de Feijão são procurados

A Divisão de Homicídios também já identificou dois homens suspeitos de envolvimento na morte do líder comunitário da Rocinha Vanderlan Barros de Oliveira, o Feijão, assassinado com três tiros, na última segunda-feira (26), na comunidade, em São Conrado.

Um dos suspeitos foi identificado como Thiago Martins Cafieiro, o FM e o outro é conhecido como Vasquinho. Eles tiveram a prisão temporária pedida à Justiça, que já expediu mandado de prisão para Thiago. Vasquinho teria feito os disparos e FM teria pilotado a moto usada no crime.

De acordo com as investigações, há duas hipóteses para o crime. Em uma delas, a polícia apura se Feijão foi morto a mando do traficante Inácio Castro e Silva, o Canelão, que tenta retomar o controle da venda de drogas na Rocinha. A guerra já deixou pelo menos sete mortos nos últimos dois meses.

Outra linha de investigação é que Feijão tenha sido morto pela quadrilha de Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, preso no fim do ano passado. Traficantes teriam suspeitado que o líder comunitário desviasse dinheiro do grupo. Feijão era investigado por suspeita de lavagem de dinheiro do tráfico na Rocinha.

A Rocinha foi ocupada pela Polícia Militar em novembro do ano passado, quando o Bope e o Batalhão de Choque entraram na comunidade. Há uma semana, cerca de 130 policiais recém-formados passaram a reforçar o patrulhamento na região, que conta com cerca de 350 PMs.


Veja Relacionados:  Rocinha, Homicídios, canelão, DH, Rivaldo Barbosa
Rocinha  Homicídios  canelão  DH  Rivaldo Barbosa 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS