R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

1 de Setembro de 2014

Notícias

Polícia faz reprodução simulada da morte de agente penitenciário na linha Vermelha

Suspeito do crime é policial federal; ele alega legítima defesa

Do R7 | 19/01/2013 às 14h42
Publicidade

Policiais da Delegacia de Duque de Caxias (59ª DP) realizam neste sábado (19), a reprodução simulada da morte do agente penitenciário Victor Hugo Alves de Frias, de 27 anos. Ele foi encontrado morto dentro de um carro na linha Vermelha, na altura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no dia 15 de Janeiro.

O suspeito do crime é um policial federal, que em depoimento à polícia, alegou legítima defesa. Segundo o titular da 59ª DP, delegado Cláudio Vieira Campos, o policial fez um registro de ocorrência, no qual informou que teria reagido a uma tentativa de assalto, na linha Vermelha.

Na quinta-feira (17), a bala que matou o agente penitenciário foi encaminhada para a perícia.  De acordo com os investigadores, nenhuma hipótese sobre o caso foi descartada.

Dois dias após a morte do agente penitenciário, o pai da vítima, Alexandre Farias, defendeu que o policial federal  responda por homicídio doloso (com intenção de matar). O pai da vítima, que é advogado, falou com a reportagem do R7 nos bastidores do Balanço Geral. 

R7 -  O que o senhor sabe do caso? O senhor está a par da investigação?

Alexandre Farias: Sim, eu estou ciente do que está acontecendo. O doutor Cláudio Vieira (delegado que cuida do caso) está investigando e emitiu vários ofícios para pegar as imagens das câmeras do local. Ele irá fazer a reconstituição do crime. Ele está realmente apurando e está dedicado. Ao que tudo indica, houve um acidente de trânsito.

R7 - Como o senhor avalia a atitude do policial?

Alexandre Farias: Covarde. Ele não tinha necessidade. Pelo posicionamento dos carros foi um acidente de trânsito e, infelizmente, o policial devia estar em um péssimo dia pois preferiu tirar a vida de um pai de família.

R7 - Existe alguma possibilidade daquela arma de brinquedo estar no carro do seu filho?

Alexandre Farias: Nenhuma. O meu filho tinha porte de arma e ele poderia andar armado. Por que ele andaria com uma pistola de brinquedo? Que tipo de reação ele poderia esperar com aquela arma?

R7 - Qual o desfecho que o senhor deseja para este caso?

Alexandre Farias:  Que o inquérito seja muito bem apurado e que seja feita a denúncia como homicídio doloso.

Assista aos vídeos:


 
Veja Relacionados:  Polícia, faz, reprodução, simulada, morte, agente, penitenciário, linha, Vermelha
Polícia  faz  reprodução  simulada  morte  agente  penitenciário  linha  Vermelha 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS