R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

21 de Outubro de 2014

Notícias

Polícia procura pai suspeito de matar bebê de quatro meses a facadas

Criança não resistiu aos ferimentos; mãe está internada e não foi ao enterro da filha

Do R7 | 26/12/2012 às 07h49
Publicidade

Policiais da Deam (Delegacia Especial de Atendimento à Mulher) de Jacarepaguá estão à procura de Francisco Jaílton de Souza, de 25 anos, suspeito de matar a própria filha, um bebê de quatro meses, a facadas, em Curicica, na zona oeste do Rio. O crime aconteceu na madrugada da última sexta-feira (21). A criança morreu no sábado e foi enterrada na última terça-feira (25), no cemitério do Pechincha.

O bebê foi ferido no peito e no rosto. A mãe da criança, Andressa Pereira, de 20 anos, também foi esfaqueada pelo ex-marido. Internada, ela não pôde comparecer ao enterro da filha. Ela foi operada e passa bem.

Durante o fim de semana e a segunda-feira (24), o R7 entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde para saber o estado de saúde da menina. Entretanto, segundo a assessoria da secretaria, a administração da unidade esteve fechada durante o feriado de Natal e, por isso, não atualizou as informações a respeito dos pacientes lá internados.

De acordo com a família de Andressa, os casal brigava frequentemente. No dia 10 de dezembro, cansada das agressões, a jovem denunciou o marido na Deam de Jacarepaguá. Francisco se revoltou com a atitude da mulher, que também pensava em se separar dele.

Ainda segundo familiares dela, Francisco tinha a bebê como principal alvo. Ele queria se vingar por causa da ameaça do fim do relacionamento. Andressa teria se atirado na frente da filha para defendê-la.

Assista ao vídeo:

 

 
Veja Relacionados:  homem, mulher, filha, facada
homem  mulher  filha  facada 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS