R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

27 de Maio de 2016

Notícias

Tenente do Exército suspeito de triplo
homicídio na Providência está foragido

Outro militar envolvido no crime cumpre prisão preventiva em unidade do Exército

Do R7 | 18/10/2011 às 20h00
Publicidade

O tenente do Exército Vinícios Ghidetti, acusado de de participar da morte de três moradores do morro da Providência, na região central do Rio de Janeiro, em 2008, quando o crime aconteceu, está foragido há 25 dias.

O militar responde a dois processos - um na Justiça Federal pelo crime de homicídio qualificado e outro na Justiça Militar por crime de recusa de obediência. Ele foi condenado a um ano de prisão e recorreu da decisão, mas teve o pedido negado. Como não se apresentou à Justiça, foi oficialmente considerado fugitivo e desertou desde 24 de setembro.

Segundo a assessoria do Comando Militar do Leste, a unidade militar onde o Vinícios serve, realiza buscas constantes para capturá-lo. Ainda de acordo com a assessoria, o sargento Leandro Maia Bueno, que também responde ao mesmo processo na Justiça Federal, está preso em  uma unidade prisional do Exército.

O caso

Na época, os militares ocupavam o morro da Providência para ajudar em obras de urbanização que faziam parte do PAC (Programa de Aceleração de Crescimento) do governo federal.

O tenente e o sargento são acusados de triplo homicídio doloso (com intenção) qualificado e por motivo torpe. Um dos militares disse em depoimento à Justiça na época que queria apenas "dar um susto" nos rapazes.

Outros nove militares chegaram a ser denunciados por envolvimento com o crime, mas a Justiça considerou que não havia provas suficientes contra eles.


 
Veja Relacionados:  Tenente, homicídio, Providência, foragido, Rio
Tenente  homicídio  Providência  foragido  Rio 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS