R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

28 de Novembro de 2014

Notícias

Trajano de Moraes tem 120 desabrigados, diz Defesa Civil do Rio

Segundo órgão, risco de deslizamento na região serrana é alto

Do R7, com Rede Record | 13/11/2012 às 19h34 | Atualizado em: 13/11/2012 às 21h00
Publicidade

O município de Trajano de Moraes, no interior do Estado do Rio de Janeiro, tinha 120 desabrigados por causa da chuva no início da noite desta terça-feira (13), segundo a Defesa Civil Estadual do Rio de Janeiro.

A prefeitura acolheu em abrigos as pessoas que tiveram que sair de casa por causa do perigo de alagamento e deslizamento de terra. Um homem teria desaparecido por causa da força das águas nesta tarde.

De acordo com a Defesa Civil, o risco de deslizamento em toda a região serrana é grande, por causa da grande quantidade de chuva.  

Deslizamento de pedras destrói casas em Friburgo 

Parentes de cinco desaparecidos buscavam por informações junto as equipes de resgate, após um deslizamento de pedras destruir dez casas na comunidade Três Irmãos, em Conselheiro Paulino, distrito de Friburgo, na região serrana fluminense, na tarde desta terça-feira (13). As informações são da equipe de reportagem da Rede Record no local. De acordo com a Defesa Civil Municipal, ainda não há confirmação oficial de desaparecidos e feridos. Assista ao vídeo:

Pela manhã, o município acionou 35 sirenes que alertavam sobre risco de enxurradas e deslizamentos em 24 comunidades e entrou em alerta máximo.

Equipes de resgate da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros foram para o local, por volta de 16h. Uma tubulação de água rompeu e complicava o trabalho dos agentes. 

De acordo com testemunhas, ao menos duas pessoas tiveram ferimentos leves: um rapaz que foi atingido por um cascalho e uma senhora que correu e se machucou. Carros ficaram presos com a lama.

Mais cedo, uma casa já tinha sito atingida parcialmente por um barranco em Três Irmãos. O imóvel já estava interditado pela Defesa Civil e não havia ninguém no local

Pelo sistema, as sirenes tocam quando a chuva atinge o nível de 40 milímetros por hora. As mensagens são disparadas a cada dois minutos de forma contínua até que o risco acabe. De acordo com a Defesa Civil, os moradores são orientados a deixar suas casas imediatamente e procurar um dos 101 pontos de apoio distribuídos pela cidade.

O Inea (Instituto Estadual do Ambiente) também acionou a sirene do sistema de alerta de cheias dos rios Grande e Bengala. Por volta de 18h, o sistema de alertas de cheias passou de alerta máximo em Friburgo para alerta. Também estão nesse estágio: Bom Jardim, Laje de Muriaé, Italva, Itaperuna, Porciúncula, Natividade, Santo Antônio de Pádua, Bom Jesus de Itabapoana e Campos de Goytacazes. Apenas Macaé permanecia com os rios em alerta máximo.

Na Rodovia RJ-130, que liga Friburgo a Teresópolis, houve queda de uma barreira. O trânsito está parcialmente interditado na altura do bairro do Campo do Coelho.

Em Teresópolis, uma casa desabou no bairro Jardim Meldon. Não há informações sobre vítimas. A chuva também caia forte na manhã desta terça-feira em Petrópolis.

As três principais cidades da região serrana do Rio foram devastadas pela tragédia das chuvas em janeiro de 2011. Mais de 900 pessoas morreram e outras centenas continuam desaparecidas.

Até hoje, os municípios não se recuperaram completamente. Em todas as partes, ainda há marcas do maior pesadelo já enfrentado pela serra fluminense, como encostas sem contenção e casas e pontes destruídas.

Além da região serrana, a Baixada Fluminense, o norte e noroeste do Estado, além de São Gonçalo, na região metropolitana, estão em estágio de atenção para risco de cheias, de acordo com o Inea. Na capital fluminense, a chuva ainda é considerada apenas moderada ou fraca, segundo o sistema Alerta Rio.

 


 
Veja Relacionados:  Chuva, provoca, deslizamentos, região, serrana,. Rio
Chuva  provoca  deslizamentos  região  serrana  . Rio 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS