R7 - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

27 de Maio de 2016

Notícias

Trem modernizado tem pane no ar-condicionado
e goteira durante viagem inaugural

Composição foi levada para oficina e passará por novos testes, diz SuperVia

Sérgio Vieira, do R7 | 22/12/2011 às 11h29 | Atualizado em: 22/12/2011 às 13h12
Publicidade

A viagem inaugural dos novos trens da SuperVia, concessionária que administra os serviços de trem no Rio, teve alguns contratempos na manhã desta quinta-feira (22). Vagões da composição que foi modernizada tiveram uma pane no sistema de ar-condicionado durante parada na estação Praça da Bandeira, a primeira do ramal Deodoro.

Assim que o problema foi detectado, a imprensa, o presidente da SuperVia, Carlos José Cunha, e o secretario Estadual de Transportes, Julio Lopes, foram convidados a trocar de vagão. 

Após o novo embarque, todos se deparam com o chão da composição molhado, pois jorrava água em vários pontos diferentes. Por conta das avarias, o trem ficará uma semana realizando viagens testes e entrará em funcionamento apenas no final do mês de dezembro. 

Segundo a assessoria da SuperVia, o trem modernizado que entraria em operação será levado para uma oficina da empresa em Deodoro para passar por vistoria técnica do ar-condicionado. 


1.400 panes em 2011

A necessidade por modernização é inegável, dada as condições em que o trem chamado modernizado seria entregue à população. Até 2014, a empresa pretende disponibilzar aos 73 composições equipadas com ar-condicionado e novos equipamentos mecânicos além de recuperar bancos e vedar de portas e janelas. O custo dessas melhorias está orçado em R$ 230 milhões. 

O presidente da SuperVia revelou ainda que ao longo de 2011 ocorreram 1.400 falhas no sistema ferroviário da cidade, mas que esse número é inferior ao registrado no ano anterior, quando a concessionária contabilizou mais de 2.600 avarias.
 
- O impacto desses problemas é muito grande, a gente sabe disso e estamos trabalhando para fazer com que a população tenha a menor quantidade de transtornos possíveis. As falhas desse ano representam 0,3% do total de viagens, fizemos 300 mil ao longo de 2011. Queremos diminuir ainda mais esse índice. 
 
Secretário dá nota 6 para os trens
 
Após uma série de falhas que culminou com protestos na estação de Oswaldo Cruz, o secretário Júlio Lopes tentou mostrar que apesar dos problemas, o sistema ferroviário da cidade foi bem avaliado pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) durante sua última inspeção. Ao ser questionado sobre qual nota daria, ele disse seis - mesma nota dada pela entidade. Segundo o secretário, esta não é a nota ideal, mas “é uma avaliação compatível com a nossa realidade”. 

O secretário Julio Lopes afirmou ainda que 158 trens da frota estão em funcionamento há 50 anos. Após a aquisição das nova composições, a intenção é que a idade média caia para 16 anos.  
 
- Nós esperamos que em 2012 nós tenhamos metade das falhas que nos tivemos em 2011; os trens são muito velhos. O sistema de transportes, diferentemente de outras áreas, leva-se de cinco a seis anos, e não demora só no Brasil, demora em Nova York, na França, demora em todos os lugares. 

O presidente da SuperVia, quando questionado sobre sua avaliação ao sistema, respondeu que prefere deixar que os usuários façam a análise do serviço.

Mais um problema no início da manhã

Problemas em trens da SuperVia são quase que diários no Rio de Janeiro. Na manhã desta quinta-feira, por exemplo, a concessionária informou que identificou uma avaria em uma das composições que seguia para estação de Triagem, na zona norte.

De acordo com a assessoria de imprensa, o trem não pôde prosseguir viagem, os passageiros foram informados pelo sistema de áudio e desembarcaram na estação para seguirem em outras composições.

Protesto de passageiros

Um protesto de passageiros nos trilhos de trem da estação Oswaldo Cruz, na zona norte, provocou a paralisação da circulação de composições na última sexta-feira (16). A manifestação teve início depois que uma composição que seguia de Santa Cruz, na zona oeste, em direção à Central do Brasil, no centro, apresentou um problema, deixando os passageiros trancados por 40 minutos com pouca ventilação.

Várias pessoas passaram mal e os próprios passageiros abriram as portas do trem dando início ao protesto. Quem estava nas composições precisou caminhar pelos trilhos. Um homem caiu em um valão e precisou de ajuda para sair do local.

Pelo menos quatro ambulâncias do Corpo de Bombeiros foram acionadas. A linha do trem só foi liberada com a chegada da Polícia Militar, que usou até cacetetes para conter os manifestantes.

Por causa da manifestação, as estações de trem ficaram lotadas, assim como os pontos de ônibus. Os passageiros reclamaram da falta de informações.


 
Veja Relacionados:  Trem, modernizado, pane, ar-condicionado, goteira, viagem, inaugural
Trem  modernizado  pane  ar-condicionado  goteira  viagem  inaugural 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS