Rio de Janeiro

Promotora de Justiça dá voz de prisão à irmã de um dos acusados da morte do embaixador grego

Testemunha disse que estava sendo intimidada e constrangida por Sônia Cristina 

Do R7

Diplomata foi assassinato em dezembro do ano passado Reprodução

A titular da 1ª Promotoria de Justiça junto à 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu, promotora Júlia Costa Silva Jardim, deu voz de prisão à advogada Sônia Cristina Matilde Moreira, irmã do policial militar Sérgio Moreira, um dos acusados de matar o embaixador grego Kyriakos Amiridis. A prisão em flagrante ocorreu na quinta-feira (20), durante a audiência do caso, no Fórum de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense.

Justiça começa a ouvir testemunhas e envolvidos na morte do embaixador grego 

Sônia Cristina Matilde Moreira foi surpreendida pela promotora de Justiça, na sala de acautelamento de testemunhas de acusação, no momento em que intimidava as demais testemunhas que aguardavam para serem ouvidas. Uma das testemunhas narrou à Promotoria e ao Juízo que estava sendo intimidada e constrangida por Sônia Cristina desde o dia anterior à audiência.

De acordo com a promotora de Justiça, o advogado de defesa dos réus intercedeu em favor de Sônia Cristina, mas seus argumentos foram rechaçados pelo juiz Alexandre Gavião Pinto. A continuação da audiência está marcada para o próximo dia 27, às 13h.

O corpo de Kyriakos Amiridis foi encontrado na noite do dia 26 de dezembro de 2016, dentro de um carro incendiado próximo ao Arco Metropolitano, em Nova Iguaçu.

  • Espalhe por aí:

Vídeos

Carregando

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!