Apagão afetou cerca de 2 milhões de pessoas em SP

A AES Eletropaulo informou que cerca de 850 mil imóveis foram atingidos pelo corte de luz

O apagão que atingiu 11 Estados e o Distrito Federal, afetou, só em São Paulo, cerca de 2 milhões de pessoas nesta segunda-feira (19). De acordo com a AES Eletropaulo, aproximadamente 850 mil imóveis foram atingidos pelo corte de energia após determinação do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico). A companhia cortou mais de 700 Megawatts de energia — o que representa 10% da energia disponibilizada pela concessionária. Às 15h50, a carga de energia foi restabelecida em sua totalidade, após autorização do ONS.

O ONS informou que as razões para o corte de energia elétrica foram as "restrições na transferência de energia das Regiões Norte e Nordeste para o Sudeste" e "elevação da demanda no horário de pico". De acordo com o comunicado oficial, a pane ocorreu "a partir das 14h55, mesmo com folga de geração do Sistema Interligado Nacional (SIN)".

Por causa da sobrecarga, o ONS informou que "adotou medidas operativas em conjunto com os agentes distribuidores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, impactando menos de 5% da carga do Sistema". 

Leia mais notícias de São Paulo

Mural: Ficou sem luz? Envie seu relato

Veja o que fazer em caso de danos e prejuízos por falta de energia elétrica

Em São Paulo, as estações Luz e República da linha 4-Amarela do Metrô foram fechadas por volta das 14h35 desta segunda-feira. Como a velocidade foi reduzida no trecho, os usuários acabaram acionando o botão de emergência para abrir as portas e caminharam sobre os trilhos. Por questões de segurança, as estações foram fechadas e a circulação dos trens, interrompida. 

Nesta terça-feira (20), as estações do Metrô e da CPTM operavam normalmente. A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informou que a cidade tinha 75 semáforos com problema — 46 apagados e 29 em amarelo intermitente.