São Paulo

2/9/2013 às 13h52 (Atualizado em 2/9/2013 às 13h54)

Caso Pesseghini: tio-avô aponta “mentiras” de testemunhas e defende Marcelo

Sebastião Oliveira Costa aguarda pela conclusão do caso e promete aceitar resultado

Do R7, com Hoje em Dia

Tio de Marcelo não acredita que ele matou os pais em SP Reprodução/TV Record

Sebastião Oliveira Costa, tio-avô de Marcelo Pesseghini, o jovem de 13 anos tido como principal suspeito de matar os pais, um casal de PMs, e mais duas pessoas da família antes de se suicidar, no último dia 5 de agosto, continua se negando a acreditar na principal linha de investigação da polícia.

Em entrevista exclusiva ao programa Hoje em Dia, a TV Record, Costa apontou que o caso está cercado de depoimentos que conflitam com o que a família sabe sobre os Pesseghini. Segundo o tio-avô de Marcelo, nenhum familiar aceita os rumos do caso.

— Eu estou me expondo porque a família não aguenta mais, é só acusação em cima da criança e não tem uma resposta concreta.

Falta de laudos e perfil psicológico devem levar à prorrogação para fim de inquérito

Entenda o caso da família morta na Vila Brasilândia

Um dos pontos que mais irritou Costa foi o recente depoimento de um policial da Rota (Rotas Ostensivas Tobias de Aguiar), companheiro do sargento Luiz Marcelo Pesseghini na corporação, no qual o oficial disse ter ouvido falar que o filho do sargento teria ameaçado a mãe, a cabo da Polícia Militar Andréia Bovo Pesseghini, de morte em uma discussão.

— Isso aí não é verdade. Se isso tivesse acontecido, o Marcelo teria falado para nós que somos da família, não com pessoas que são da polícia. A gente não conhece essa pessoa, nem sabemos quem é ela.

O tio-avô do adolescente continua acreditando no Marcelinho “tranquilo e dócil” que conheceram, sem conseguir aceitar a ideia de que o menino, por gostar de jogos de videogame violentos ou ter conhecimento de direção e armas, poderia cometer um crime tão bárbaro.

Assista ao vídeo:

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Assalto na Dutra

Empresário morto ao saltar de carro em movimento era fã de armas e velocidade

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Abusos

Menina de 13 anos sobrevive após ser estuprada e jogada em rio de Mairiporã

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
17 anos

Sessão de tortura de garota queimada com cigarro durou quatro horas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!