São Paulo

26/2/2013 às 16h07

Condenado pela morte do pai e da madrasta, Gil Rugai cancela matrícula em universidade do sul do País

Aulas começaram na última segunda-feira, mas ele não compareceu

Agência Estado

Julgamento de Gil Rugai, que o condenou a mais de 33 anos de prisão, aconteceu na última semana. Ele recorrerá da sentença em liberdade Eduardo Enomoto/R7

Depois de ser admitido na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), o ex-seminarista Gil Rugai, de 29 anos, cancelou a matrícula nesta terça-feira (26) sem nunca ter aparecido na escola, tida como uma das melhores do País na área da saúde.

Na última sexta-feira (22), Rugai foi condenado a 33 anos e nove meses de prisão, em São Paulo, pelo assassinato de seu pai, Luiz Carlos, e da madrasta Alessandra Troitino. Como vai recorrer em liberdade, ele está apto a frequentar escolas.

Leia mais notícias de São Paulo

Gil Rugai foi aprovado para uma das vagas do curso de Biomedicina da UFCSPA pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), único critério de admissão da instituição. A universidade confirmou que ele fez a matrícula, mas não compareceu na segunda-feira (25), primeiro dia de aula.

Nesta terça-feira, Rugai comunicou sua desistência por e-mail. A vaga será destinada a um dos candidatos da lista de espera para ingresso na UFCSPA.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!