São Paulo

31/8/2013 às 09h28 (Atualizado em 31/8/2013 às 13h10)

Corpo encontrado em São Caetano pode ser de suspeito de matar o menino Brayan, diz polícia

Morto a tiros e incendiado, homem tem as mesmas característica de foragido

André Carvalho, da Agência Record, com R7

Brayan, de apenas cinco anos, foi morto em junho durante um assalto à casa da família Reprodução/Rede Record

A polícia suspeita que o corpo de um homem encontrado às 22h30, na última sexta-feira (30), em São Caetano do Sul, no ABC paulista, seja de Diego Rocha Freitas Campos, de 20 anos, suspeito de atirar no garoto boliviano Brayan Yanarico Capcha, de cinco anos, em um assalto no dia 28 de junho deste ano.

O corpo está no Instituto Médico Legal da cidade.  Segundo a polícia, o jovem encontrado morto tem as mesmas características de Diego mas, de acordo com os plantonistas, apenas um exame de arcada dentária poderá confirmar se o rapaz realmente é Diego, já que o rosto estava queimado.  

Segundo informações da perícia no local — rua Fortuna, sem número, bairro Prosperidade —, o homem levou primeiro um tiro na perna, depois um na barriga, teve o corpo incendiado e, por último, foi atingido com um tiro na cabeça. O corpo estava na calçada, ao lado de um carro Ford Fiesta Prata, com placa fria — o veículo era roubado.

A polícia recebeu um chamado, via 190, de disparo de arma de fogo. Ao chegar ao local, apagou as chamas do corpo e verificaram que o homem já estava morto.  

Policiais civis do 49º Distrito Policial, de São Mateus, que concentra as investigações sobre a morte do menino Bryan, informaram que não receberam nenhum tipo de notificação para analisar o corpo do rapaz encontrado morto em São Caetano do Sul, até o momento.


Mesmo em dificuldades, pais de menino boliviano morto em SP não pensam em voltar a morar no Brasil

Na tarde de sexta-feira (30), dois suspeitos de participar do assassinato do garoto foram mortos dentro do CDP (Centro de Detenção Provisória) onde cumpriam prisão preventiva, em Santo André, de acordo com a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária).

Segundo a SAP,  Paulo Ricardo Martins, de 19 anos,  e Felipe dos Santos Lima, de 18, chegaram a ser socorridos pelos agentes de segurança penitenciária e levados à enfermaria da unidade penal, onde chegaram já sem vida. A causa das mortes será apurada pela Corregedoria Administrativa do Sistema Penitenciário.

Martins e Lima faziam parte do grupo — de cinco integrantes — suspeito de invadir a residência da família do menino Brayan, que ficava na Vila Bela, zona leste de São Paulo. Segundo informações deles, passadas à polícia na época em que foram capturados, Diego Rocha é quem teria atirado no menino Bryan, que foi baleado mesmo implorando para não morrer.

O crime

Na madrugada de 28 de junho, o bando invadiu a casa dos pais de Brayan, em São Mateus, na zona leste, para fazer um assalto. Os bandidos já haviam pegado R$ 4.500, quando o menino começou a chorar. Irritado com a reação da criança e com o fato de os pais não terem mais dinheiro, Diego Freitas Campos, de 19 anos, teria atirado na cabeça de Bryan. Antes, o menino implorou: "Não quero morrer, não matem minha mãe".

Mas o ladrão, que havia mandado a mãe calar a criança, apertou o gatilho.   Antes de levar um tiro na cabeça, o menino Brayan havia entregado aos assaltantes as moedinhas que mantinha em um pequeno cofre em casa.

Garoto boliviano de cinco anos morto por bandidos não gostava de viver no Brasil

Segundo a advogada Patrícia Veiga, representante do Consulado da Bolívia que ajudou a família do garoto a resolver a burocracia relacionada ao traslado do corpo, Brayan chegou a dizer "toma la plata (pegue o dinheiro)" aos bandidos ao entregar sua pequena economia — o que não evitou que fosse morto.   

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Zona leste

Pai mata mulher, filha de quatro anos e tenta assassinar bebê dentro de casa

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Guarulhos

Polícia Civil investiga namorado de funkeira encontrada morta

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Durante o show

Último forró: marido traído executa “rei dos teclados” em Santo André

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!