Garoto de 15 anos, morto ao tentar pichar um muro, foi confundido com ladrão

Ele e mais três amigos foram perseguidos pelo dono de uma casa por cerca de 2 km

Adolescente de 15 anos foi mortos com dois tiros quando ia pichar um muro. Ele foi confundido com um ladrão
Adolescente de 15 anos foi mortos com dois tiros quando ia pichar um muro. Ele foi confundido com um ladrão Reprodução/Rede Record

Um garoto de 15 anos que foi morto quando ia pichar um muro foi confundido com um ladrão. Ele estava com outros três amigos, quando foi perseguido e assassinado a tiros na zona leste de São Paulo.

Ele morreu com dois tiros, um no pé e outro nas costas, depois de comemorar o aniversário da mãe, Márcia do Nascimento.

— Acabou minha vida. Ontem (sexta-feira) meu aniversário. Ele cantou parabéns comigo.

Leia mais notícias de São Paulo

O corpo do jovem foi enterrado na manhã deste domingo (3), no cemitério do Carmo I, na zona leste de São Paulo.  

O caso 

Depois da festa, o adolescente e mais três amigos foram até uma casa na rua Italina, na região de Itaquera. De acorco com a polícia,eles tinham a intenção de pichar.

O dono da residência achou que era uma tentativa de roubo e correu com uma arma atrás dos jovens. Cerca de 2 km dali, o jovem foi atingido.

A equipe de resgate chegou logo em seguida. Os outros três adolescentes não foram atingidos. Eles assumiram que, antes da perseguição, haviam pichado um portão. O autor dos disparos é um homem de 48 anos.

Ele não tem passagem pela polícia e trabalha como ajudante de limpeza em uma metalúrgica de São Paulo. O homem foi preso em flagrante e vai responder por homicídio.

Assista ao vídeo: