São Paulo

8/2/2013 às 16h40 (Atualizado em 8/2/2013 às 16h58)

Greve de seguranças fecha bancos em São Paulo

Paralisação de 3.000 funcionários acontece desde a madrugada

Do R7

Agências bancárias ficam fechadas em São Paulo nesta sexta-feira (8) por causa da paralisação dos vigilantes J. Duran/Machfee/FuturaPress/EstadãoConteúdo

Uma greve de cerca de 3.000 vigilantes fechou agências bancárias em São Paulo nesta sexta-feira (8).

A Caixa Econômica Federal confirmou que várias de suas agências ficaram sem abrir na Grande São Paulo pela falta de segurança, mas não informou a quantidade de agências afetados.

Clientes de bancos da rua Boa Vista, no centro de São Paulo (SP), também foram surpreendidos com fechamento do banco HSBC nesta véspera do feriado de Carnaval 2013. Agências do Itaú e Banco do Brasil também ficaram de portas fechadas nesta sexta-feira (8). Procuradas pela reportagem, não informaram a quantidade e localização de agências afetadas.

Já a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) informou por meio de nota que “há manifestações em algumas agências bancárias, mas tais movimentos são pontuais”. A federação não informou quantos bancos ficaram paralisados nesta tarde.

Camelôs dizem que precisam pagar para vender produtos piratas

Leia mais notícias de São Paulo

O presidente da UST (União Sindical dos Trabalhadores), responsável pela paralisação, Carlos Borges, informou que os trabalhadores estão parados desde as 0h desta sexta-feira. Segundo ele, o grupo reivindica um aumento de 30% no adicional de periculosidade (remuneração pelo perigo do trabalho).

 — Até o momento não tivemos contato dos empresários. E vamos continuar parados e protestando. A greve continua por tempo indeterminado.

Durante esta tarde, o grupo fez uma passeata pela avenida Paulista. No fim da tarde, trabalhadores faziam protestos na porta de agências que funcionavam na Grande São Paulo, de acordo com o presidente. Segundo ele, a intenção é recrutar mais vigilantes para a greve.

O presidente do Sindicato dos Empregados em Empresas de Vigilância, Segurança e Similares de São Paulo, José da Silva Lima, disse que essa paralisação é de "apenas um grupo de vigilantes e que o sindicato não apoia a greve".

 

 

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Assalto na Dutra

Empresário morto ao saltar de carro em movimento era fã de armas e velocidade

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Crise no abastecimento

Moradores de Itu são obrigados a improvisar para conseguir água

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
17 anos

Sessão de tortura de garota queimada com cigarro durou quatro horas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!