Jovens relatam vida com HIV e pedem que o assunto saia das sombras: “o vírus não me define”

Dados divulgados em julho indicam aumento de novos casos no Brasil entre 2010 e 2015

Ana Ignacio, do R7

Eles sentem que não precisam mais se esconder e defendem com muita clareza a importância de nomear o vírus e a doença: HIV/Aids. Estão certos de que somente expondo a situação e falando sobre o tema é que os casos — e os preconceitos e estereótipos — vão diminuir. Mas nem sempre foi assim. Por muitos anos, Aline, 26 anos, e Jéferson, 27 anos, tentaram não falar sobre isso (clique nas imagens abaixo para ler os relatos). Por vezes, quiseram que ninguém soubesse que eles são um dos cerca de 800 mil que vivem com HIV no Brasil. Sentiram culpa, raiva. Chegaram a pensar que talvez não pudessem ter uma vida longa como todos os outros. Viram que estavam enganados. 

Muita coisa mudou desde que casos começaram a ser detectados no Brasil, há 30 anos. Com mais informação, tratamento disponível para todas as pessoas que têm HIV e perspectiva bem diferente do que existia décadas atrás, as coisas, por um lado, estão melhores. Mas, por outro, ainda é preciso enfrentar o preconceito e levar mais informações sobre o tema para as pessoas.

Na semana passada, uma pesquisa indicou que o número de infectados pelo vírus voltou a subir no Brasil. A UNAids — programa da ONU (Organização das Nações Unidas) para combater a doença — alerta que os avanços pelo mundo nos primeiros dez anos do século 21 perderam força. Dados publicados no dia 12 de julho pela entidade revelam que o número de novos casos registrados no Brasil em 2015 subiu para 44 mil — em 2010, eram cerca de 43 mil. Segundo a UNAids, o Brasil concentra mais de 40% das novas infecções de Aids na América Latina.

SUS oferecerá remédio que pode prevenir a Aids

Ser portador de HIV não significa ter Aids. Entenda

Vivemos um ressurgimento da epidemia, diz pesquisador sobre a Aids no Brasil

  • Espalhe por aí:

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!