São Paulo

14/2/2013 às 02h53 (Atualizado em 14/2/2013 às 07h56)

Mulher é morta com 2 tiros na cabeça durante assalto na zona leste

Vítima estava na frente de casa e não quis entregar carro para dupla de ladrões

Gio Mendes, do R7, com Agência Record

Mulher reage a assalto e é assassinada com dois tiros na zona leste de São Paulo, na noite desta quarta-feira Nivaldo Lima/Futura Press/Estadão Conteúdo

Uma mulher foi assassinada a tiros após reagir a um assalto na frente de casa na região do Itaim Paulista, zona leste de São Paulo, na noite desta quarta-feira (13). Renata Aparecida Fernandes Alves, de 30 anos, levou dois tiros na cabeça e morreu no local do crime.

Dois assaltantes abordaram Renata na rua Tracajá, no Jardim Camargo Novo, por volta das 21h30. Ela estava parada ao lado de seu carro, um Fiesta vermelho, quando foi rendida pelos criminosos. A vítima não quis entregar o veículo para os ladrões e foi baleada.

Leia mais notícias de São Paulo

Os bandidos fugiram com o carro da vítima. O latrocínio (roubo seguido de morte) foi registrado no plantão do 50º Distrito Policial (Itaim Paulista). A Polícia Militar não tinha localizado os criminosos até as 2h50 desta quinta-feira (14).

Outro caso

A assistente administrativa Daniela Nogueira de Oliveira, de 25 anos, foi baleada na cabeça durante tentativa de assalto no dia 8 de janeiro. Ela também foi abordada por dois criminosos no momento em que chegava de carro no condomínio onde morava, no bairro do Campo Limpo, zona sul de São Paulo.

Daniela estava grávida de nove meses. A bebê foi salva em uma cirurgia de emergência no Hospital Municipal do Campo Limpo. Dois suspeitos de envolvimento no assassinato da gestante foram presos pela polícia dias depois.

De acordo com o boletim de ocorrência, Daniela teria reagido ao assalto e foi nesse momento que um dos assaltantes atirou na cabeça dela. O marido de Daniela viu da janela do apartamento quando o resgate chegou para socorrê-la.

Daniela, que estava internada na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital Municipal do Campo Limpo, teve morte cerebral decretada dois dias depois. Os parentes decidiram doar os órgãos da jovem.

Assista ao vídeo:
 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!