R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

21 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/São Paulo/Notícias

Icone de São Paulo São Paulo

publicado em 18/12/2011 às 23h24:

Como a ciência contribuiu para desvendar a morte
de Bianca e apontar o criminoso

Teste com DNA era a prova que faltava para prender suspeito

Do Domingo Espetacular

Publicidade

A ciência ajudou a polícia a desvendar um dos crimes de maior repercussão dos últimos tempos. Para que a Justiça determinasse a prisão de Sandro Dota, suspeito de ter matado sua cunhada, Bianca Consoli, foi preciso que um exame de DNA o colocasse na cena do crime. 

Os peritos encontraram fragmentos de pele debaixo das unhas de Bianca, que arranhou o assassino antes de morrer. Como Dota não quis ceder material genético, para fazer o teste de DNA, a polícia contou com a colaboração da mulher do suspeito, irmã da vítima. Em seu depoimento, ele disse que só forneceria o material se outros suspeitos também o fizessem.

Ela entregou aos policiais a calça que Dota usava no dia do crime. Nela os peritos encontraram uma mancha de sangue e o teste pode ser feito.

Primeiro, a perícia analisou a pele que foi encontrada embaixo da unha de Bianca. Neste exame foi confirmada a presença de um material feminino, provavelmente da própria vitima, e também de um material masculino. Depois, os peritos retiraram da calça de Sandro amostras da mancha de sangue.

Os peritos compararam os perfis genéticos dos dois DNAs: o da pele masculina e o da mancha de sangue. Para confirmar que se tratava da mesma pessoa, quinze regiões da estrutura dos DNAs precisariam ser iguais. No caso de Sandro, os peritos encontraram dezessete pontos idênticos.

O exame comprovou que a pele encontrada embaixo da unha de Bianca era de Dota. Esta era a prova que falatava para que o juiz decretasse a prisão preventiva. 

A polícia agora quer saber o que motivou Dota a matar a cunhada. As hipóteses investigadas são de ele tenha entrado para roubar dinheiro e ou atacar sexualmente a jovem. 

Crime

O corpo de Bianca foi achado pela mãe dela, caído próximo à porta de saída da casa onde moravam, no dia 13 de setembro deste ano. Segundo a polícia, a jovem foi atacada quando havia acabado de tomar banho e se preparava para ir para a academia.

Na cama, os investigadores encontraram a toalha usada por ela, ainda molhada. A garota teria reagido à presença de um criminoso e começado uma luta escada abaixo. Foram encontradas mechas de cabelo pelos degraus. Dentro da garganta da jovem, a polícia encontrou um saco plástico.

Assista ao vídeo:


 
Veja Relacionados:  Bianca,DNA,suspeito,preso
Bianca  DNA  suspeito  preso 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping