R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/São Paulo/Notícias

Icone de São Paulo São Paulo

publicado em 07/11/2011 às 23h29:

Em plenária, estudantes votam pela
permanência da ocupação na USP

Assembleia estava acontecendo por volta das 23h30 desta segunda-feira (7)

Do R7

Publicidade

Os estudantes e funcionários da USP (Universidade de São Paulo) votaram, na noite desta segunda-feira (7), pela permanência da ocupação no prédio da reitoria. A plenária ainda estava acontecendo por volta das 23h30.

Veja mais imagens da ocupação

De acordo com estudantes e funcionários ouvidos pelo R7, até as 23h25 a Polícia Militar ou algum representante da Justiça não haviam chegado à Cidade Universitária para realizar a reintegração de posse, prevista para as 23h.

De acordo com Aníbal Cavalli, do Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da Universidade de São Paulo), a manutenção da ocupação foi votada durante o começo da plenária, que teve início por volta das 21h.

- Amanhã (8) deve ser feito um ato em frente à reitoria.

Leia mais notícias no R7

Em reunião realizada com estudantes, na tarde desta segunda-feira, representantes da reitoria da USP (Universidade de São Paulo) propuseram ao grupo que, caso eles desocupem o prédio dentro do prazo estipulado pelo armistício e entreguem o imóvel em ordem não tomará medidas administrativas e disciplinares contra estudantes e servidores pela participação na ocupação.

A proposta que foi discutida pelos representantes da reitoria, dos alunos e do Sintusp, oferece a criação de dois grupos de trabalho para discutir as reivindicações do protesto.

O primeiro deles diz respeito à Polícia Militar na USP. A reitoria oferece que sejam discutidos o detalhamento e o aprimoramento do convênio com a PM. Os estudantes, entretanto, já disseram que não aceitam essa proposta e que querem a saída da polícia do campus.

O segundo ponto diz respeito aos processos administrativos em curso contra os alunos. Pela proposta da reitoria, o segundo grupo de trabalho examinaria melhor e poderia rever alguns desses processos.

O professor Vanderlei Messias da Costa deixou claro que essa revisão não significa que esses processos serão extintos. De acordo com ele, o prazo judicial para a desocupação voluntária do prédio da reitoria, que termina às 23h, continua valendo.

- Temos esperança que a assembleia defina pela desocupação voluntária. Propusemos uma reunião para continuar discutindo os pontos de hoje. Mas ela só acontecerá se os alunos desocuparem o prédio.

Na plenária de hoje, os estudantes decidirão se aceitam a proposta da reitoria, e desocupam o prédio, ou se permanecem no local. A partir das 23h, a PM, de acordo com a decisão judicial, pode fazer a reintegração de posse do local, inclusive com o uso da força.

Entenda o caso

A ocupação foi feita por um grupo de alunos, por volta da 0h30 de quarta-feira (2), após assembleia que determinou o fim da ocupação do prédio administrativo da FFLCH (Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas), que era ocupado em protesto contra a prisão de três alunos que foram pegos com maconha no campus.

As principais reivindicações dos manifestantes que invadiram a reitoria são a suspensão do contrato entre a universidade e a SSP (Secretaria de Segurança Pública) - que aumentou o efetivo da Polícia Militar no campus - e a anulação dos processos administrativos que alunos e funcionários sofrem desde outros protestos.

Assista ao vídeo:

 

 

 

Veja Relacionados:  reitoria, ocupação, prazo, assembleia, USP
reitoria  ocupação  prazo  assembleia  USP 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping