R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/São Paulo/Notícias

Icone de São Paulo São Paulo

publicado em 13/09/2011 às 20h12: atualizado em: 13/09/2011 às 20h51

Ministério Público denuncia suspeito
de oferecer cura em troca de sexo

Aldo Bertoni criou seita para adorar a si mesmo; promotoria ouviu mais de 15 vítimas

Do R7

Publicidade

O Ministério Público de São Paulo ofereceu, nesta terça-feira (13), denúncia contra Aldo Bertoni, líder da Igreja Apostólica, suspeito de oferecer a cura para doenças em troca de sexo numa seita que criou para adorar a si mesmo. De acordo com a denúncia, o suspeito cometeu os crimes de estupro e atentado violento ao pudor.

Leia mais notícias do R7

Os promotores requereram a prisão preventiva do suspeito e subsidiariamente a prisão domiciliar. Na denúncia, o Ministério Público ressaltou que os abusos cometidos, por vezes, não foram assimilados de pronto pelas vítimas, pois estas eram induzidas por Bertoni a acreditar que havia algum motivo sagrado em suas atitudes, quando, na verdade, ele utilizava-se de sua falsa imagem de santo para se satisfazer sexualmente. 

Ao todo, os promotores ouviram mais de 15 vítimas, sendo que uma delas era menor de idade quando foi abusada. De acordo com os promotores, após a veiculação do caso pelo Domingo Espetacular, da Rede Record, novas vítimas procuraram o órgão para expor situações semelhantes envolvendo o acusado. A denúncia foi encaminhada ao Fórum Criminal da Barra Funda. 

A equipe da Record acompanhou Bertoni. Os encontros foram acompanhados pela reportagem, que ouviu as vítimas e as autoridades. O prédio fica no bairro do Tatuapé, zona leste de São Paulo. Lá funciona a matriz da seita chamada de apostólica, que reúne outros duzentos templos pelo Brasil e 25 mil seguidores. 

Aldo construiu uma pequena fortaleza, vigiada 24 horas. Ele não conduz as cerimônias e aparece apenas para ser venerado. É a adoração de quem crê estar diante de um profeta, um vidente, uma divindade. As músicas cantadas no encontro servem para exaltar o próprio Aldo.

E é justamente essa devoção que ajuda a entender o que aconteceu a algumas mulheres ouvidas pela reportagem. Uma delas, que preferiu não se identificar, disse que foi falar com ele, para “pedir a oração, pedir ajuda pra ele, pra pedir pelo meu marido, aí ele falou que 'não"”.

- Falou assim pra mim: "não, deixa ele morrer que aí pelo menos você fica pra mim".

Com Claudete, o drama foi outro. Desesperada com a doença grave da filha pequena, procurou Aldo Bertoni em 2008. 

- Eu queria falar com ele pra pedir oração, acreditava que ele podia interceder por nós.

Ela diz que entrou em uma sala pequena usada só para as reuniões particulares. Aldo, então, trancou a porta.

- Ele pegou e falou “e essa dorzinha que você sente aqui?” E já veio e colocou a mão no meu seio. Aí eu peguei e falei pra ele, “mas eu não sinto dor nenhuma no meu peito”, e aí ele falou: sente sim e foi aí que ele começou a me abraçar, me beijar pescoço, na boca, desceu a mão e começou a passar em mim. E ele falava assim “olha nos meus olhos, olha para os meus olhos”. E aí fui ficando muito nervosa e não conseguia sair dele.

 Ela disse ainda que Bertoni ameaçou até matar o marido dela. 

Outro lado

Em nota, a Igreja Apóstolica negou todas as acusações. "Fomos vítimas de muitas denúncias anônimas para os mais diversos órgãos, como o Ministério Público, Prefeitura, Polícia Civil, Contru etc, sendo que algumas delas acabaram gerando inquéritos policiais. Respondemos a todos os questionamentos (...)"

Relembre o caso:

 

 


Veja Relacionados:  ministério público,seita,sexo,ígreja
ministério público  seita  sexo  ígreja 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping