R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/São Paulo/Notícias

Icone de São Paulo São Paulo

publicado em 28/03/2012 às 07h12: atualizado em: 28/03/2012 às 08h05

Comerciantes da Ceagesp fazem paralisação
contra privatização de serviços

Cerca de 400 pessoas faziam passeata na rua Gastão Vidigal por volta das 7h

Do R7, com Agência Estado

Publicidade

Os comerciantes da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), na Vila Leopoldina, zona oeste da capital, estavam com seus serviços paralisados por volta das 7h desta quarta-feira (28). A medida é um protesto contra a terceirização do controle das áreas de carga e descarga da estatal. De acordo com a Polícia Militar, cerca de 400 pessoas participavam da manifestação. Eles teriam se reunido na área interna da companhia por volta das 3h e saíram em passeata no início da manhã.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) afirmou que o grupo ocupava duas faixas da avenida Gastão Vidigal, nas proximidades da Ceagesp às 7h. O motorista enfrentava 1,5 km de lentidão no local, da rua Engenheiro Roberto Zuccolo até a rua Froden. Clientes e caminhoneiros em geral não estavam sendo impedidos de entrar na companhia.

Leia mais notícias no R7

A convocação para o protesto foi feita pelos líderes dos 2.000 permissionários (proprietários de boxes), com apoio do Sincaesp (Sindicato dos Permissionários em  Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado de São Paulo). Eles se queixam de não terem sido consultados sobre a elaboração dos termos da concorrência, da qual pedem o cancelamento. A entrega dos envelopes do edital deverá ocorrer no dia 2 de abril.

De acordo com um representante do sindicato, as cobranças tornarão mais caros os produtos. Ele afirma que fica mais difícil que caminhões vindos de cidades distantes com suas mercadorias sejam recarregados com produtos carentes em suas regiões.

Outro ponto de reclamação se relaciona com a verba arrecadada pelo Ceagesp. A estimativa de lucro da empresa vencedora no edital é de R$ 1,7 milhão por mês, sendo que 4%, (cerca de R$ 60 mil), serão repassados à Companhia de Entrepostos. O valor do repasse é entendido pelos permissionários como o aluguel dos 720 mil m² do mercado. Segundo eles, por um box de tamanho  pequeno, com cerca de 140 m², comerciantes pagam entre R$ 6.000 e R$ 7.000 ao mês.

Justiça

Por volta das 6h, um oficial de justiça entregou aos representantes da Apesp uma ordem judicial da 1ª Vara Cível que proíbe os permissionários de realizarem manifestação e de impedirem a livre circulação de veículos e pedestres dentro da área da Ceagesp. Outra determinação da Justiça contida no documento é de que os manifestantes também não podem impedir os comerciantes que queiram vender seus produtos de assim fazê-lo. A multa em caso de descumprimento é de R$ 10 mil por dia. 

Os permissionários afirmam que só voltam a comercializar seus produtos nesta quarta-feira dentro da Ceagesp depois que forem atendidos pela direção da estatal e com ela iniciarem uma negociação.

Assista ao vídeo:

 

Veja Relacionados:  permissionários, ceagesp
permissionários  ceagesp 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping