R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/São Paulo/Notícias

Icone de São Paulo São Paulo

publicado em 22/12/2011 às 17h13:

Pilotos e comissários aceitam
reajuste de 6,5% e não vão parar

Funcionários dos aeroportos ameaçaram fazer greve a partir das 23h desta quinta-feira

Do R7

Publicidade

Os pilotos e comissários de bordo que trabalham nos aeroportos do país assinaram, no final da tarde desta quinta-feira (22), o acordo de reajuste de 6,5% e 10% de alta nos pisos, informou o Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias).

Por causa disso, a greve programada para começar às 23h não deve ocorrer.

Leia mais notícias no R7

Segundo a assessoria de imprensa do Snea, o ganho real para os funcionários dos terminais de voo foi de 0,33%, que passa a valer a partir deste mês.  Além disso, pilotos e comissários tiveram aumento de 10% nos vale-refeição e vale-alimentação.

Os aeroviários (funcionários das empresas em terra) de Guarulhos e Pernambuco também aceitaram a proposta de reajuste. No Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre, um assembleia acontecia na tarde desta quinta-feira.

Greve

Nesta madrugada, os aeroviários que trabalham para a TAM entraram em greve por volta das 4h45. Eles também fizeram uma manifestação reivindicando aumento salarial, no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. A paralisação terminou por volta das 12h, mas deixou filas nos guichês do terminal do voos. Assista ao vídeo:

 

 
Direito do passageiro
A companhia deve dar assistências graduais quando o embarque não é realizado por motivo de segurança operacional, troca de aeronave, overbooking ou problemas do gênero. As regras valem desde março do ano passado.
A partir de 1 hora de atraso
Companhia deve oferecer assistência para comunicação (internet e telefone). A Anac informa que não há quantidade limitada de uso de minutos.
 
A partir de 2 horas de atraso
Alimentação adequada ao tempo de espera (voucher, lanche, bebidas).
 
A partir de 4 horas de atraso
Acomodação em local adequado (espaço interno do aeroporto ou ambiente externo com condições satisfatórias para aguardar pela reacomodação) ou hospedagem (quando necessária) e transporte do aeroporto ao local de acomodação.
 
Reembolso
A partir de 4ª hora de atraso, Reembolso integral do valor do bilhete, na mesma forma de pagamento (cartão de crédito ou crédito bancário), caso passageiro desista da viagem.
 
Reacomodação em outro voo
Deve ser imediata no caso de cancelamento ou adiamento do embarque. O cliente pode ser reacomodado no próximo voo da companhia ou de outra empresa na mesma rota.
Passageiro que aguarda reacomodação tem prioridade sobre os que ainda não compraram bilhete.
 
Informação clara
Companhia deve informar direitos do passageiro e motivos do atraso, cancelamento ou adiamento da viagem, inclusive por escrito (o que pode ser usado em pedidos de indenizações, se for o caso).
 
Fontes: Anac e Fundação Procon São Paulo

 * Colaborou Marina Ribeiro, estagiária do R7

 

Veja respostas do quiz sobre direitos do consumidor

 

Veja Relacionados:  Pilotos, comissários, reajuste, paralisação
Pilotos  comissários  reajuste  paralisação 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping