R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

20 de Dezembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/São Paulo/Notícias

Icone de São Paulo São Paulo

publicado em 27/01/2011 às 13h46:

Polícia investiga morte de desembargador
“por precaução”, diz delegado geral

Antonio Carlos Viana Santos, presidente do TJ-SP, morreu na quarta-feira (26)

Do R7, com Agência Record

Publicidade

A Polícia Civil vai investigar a morte do presidente do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), Antonio Carlos Viana Santos, “por precaução”, segundo o delegado-geral Marcos Carneiro. O desembargador morreu na madrugada de quarta-feira (26).

Segundo Carneiro, o inquérito policial já foi instaurado e foi realizado para evitar questionamentos futuros.

- É um inquérito policial técnico, depende de laudo médico. Se vier como morte natural, o caso está encerrado. Na verdade, instauramos esse inquérito para caso haja algum questionamento no futuro. Afinal, ele representava o terceiro poder no estado de São Paulo.

O desembargador foi enterrado no Cemitério Getsêmani, que fica no Morumbi, na zona sul da capital paulista, nesta quinta-feira (27).

Viana Santos morreu aos 68 anos. Ele havia tido alta no Hospital do Coração no fim da semana passada. O magistrado vinha enfrentando seguidas complicações de saúde desde o ano passado.

Diabético, passou a ter problemas de circulação sanguínea que o impediam de usar sapatos. Ele tinha acabado de operar um dos olhos para resolver problema de catarata e se preparava para nova cirurgia em outro olho.

Com a recente aposentadoria do vice-presidente e a proximidade da aposentadoria do corregedor do tribunal, que se afasta na semana que vem, deve assumir o comando do TJ-SP o decano Antonio Luiz Reis Kuntz, até que o órgão especial delibere sobre a necessária eleição dos novos dirigentes do tribunal.

Biografia


Viana Santos nasceu em Sorocaba (SP). Ele presidiu a Apamagis (Associação Paulista dos Magistrados) por dois biênios (1996-1997) e (1998-1999). Depois comandou a AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros), de 2000 a 2001. Foi à frente dessa entidade que conheceu mais de perto lideranças que hoje estão em cargos dos três poderes da União.

Formado em direito pela USP (Universidade de São Paulo), com mestrado em direito civil e processual civil na PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), o atual presidente da seção de direito público foi o principal interlocutor na crise entre a corte paulista e o Conselho Nacional de Justiça.

 


Veja Relacionados:  TJ-SP, Antonio Carlos Viana Santos
TJ-SP  Antonio Carlos Viana Santos 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping