R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/São Paulo/Notícias

Icone de São Paulo São Paulo

publicado em 04/05/2010 às 10h13:

Polícia Militar de São Paulo mata 40%
mais neste ano, em comparação com 2009

Número de policiais mortos também subiu em relação ao 1º trimestre do ano passado

João Varella, do R7

A Polícia Militar do Estado de São Paulo matou 40% mais pessoas em ocorrências registradas como confrontos no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2009, segundo levantamento da SSP (Secretaria da Segurança Pública). Entre janeiro e março de 2010, foram 146 mortes, já em igual trimestre do ano passado, foram 104 casos em todo o Estado.

Mural: Você já sofreu algum tipo de agressão por policiais? 

Quase metade dessas mortes ocorreu na capital paulista, que teve 71 ocorrências, 18 a mais que em 2009. Considerando a mesma base de comparação, o aumento em relação ao ano passado na capital foi de 33%. O total de feridos em confrontos com a Polícia Militar também deu um salto: de seis, em 2009, para 82, neste ano - número 12 vezes maior.

Os dados, publicados neste fim de semana pelo governo de São Paulo, são praticamente estáveis se comparados os três primeiros meses deste ano com o último trimestre de 2009, quando foram registradas 145 mortes e 81 feridos em confrontos com a Polícia Militar. Já o último trimestre de 2009 registrou alta de 93% nas mortes em relação ao ano anterior.

O R7 procurou a assessoria de imprensa da Polícia Militar para que a corporação comentasse os dados, mas até a publicação desta reportagem não obteve retorno. A SSP informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a PM se manifestaria sobre os números.

Policiais mortos

A corporação também teve mais perdas neste ano. Cinco policiais morreram em serviço, enquanto que, no ano passado, foram três. Denis Mizne, diretor do Instituto Sou da Paz, afirma que esse é o momento de a SSP lançar uma política de menor "letalidade".

– É hora de o governo pensar na letalidade de maneira geral. Se não, vamos perder uma conquista que levou anos para acontecer. 

Mizne defende a nova polícia levando também em conta o aumento de assassinatos no Estado em relação ao primeiro trimestre de 2009 e de latrocínios [roubos seguidos de morte] em relação ao trimestre anterior. O diretor chega a classificar como “níveis preocupantes” os dados do balanço do governo.

O especialista explica que uma Polícia Militar mais letal faz a população se acuar e deixar de colaborar com a instituição.

Também neste ano, houve queda nos registros de boletim de ocorrência – de 630 mil para 616 mil. Para Denis Mizne, no entanto, não é possível fazer uma ligação direta entre os dois dados.

– Seria preciso uma análise mais profunda e de um período maior.

Ele não descarta, contudo, a possibilidade de a quantidade de crimes ter de fato diminuído.


 
Veja Relacionados:  São Paulo, SP, Polícia
São Paulo  SP  Polícia 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping