R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

2 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/São Paulo/Notícias

Icone de São Paulo São Paulo

publicado em 30/04/2011 às 05h59:

Prefeitura vai gastar R$ 237 milhões para
urbanizar 3ª maior favela de São Paulo

Cerca de 47 mil pessoas serão beneficiadas por projeto; desapropriações são criticadas

João Varella, do R7

Publicidade

A Prefeitura de São Paulo vai gastar R$ 237 milhões para urbanizar a terceira maior favela de São Paulo. O anúncio foi feito no final de março junto com o plano de urbanização da favela do São Francisco, localizada na região da Subprefeitura de São Mateus, zona leste da capital paulista. Nesta semana, o projeto deve ser apresentado aos cerca de 47 mil moradores da área.

Leia também: SP despeja famílias, mas nega atendimento social 

Batizado de São Francisco Global, o projeto tem previsão de conclusão em 2020. Entre as várias modificações que a região deve sofrer, está incluída a construção de dois grandes eixos viários por onde passarão ônibus de linha. Atualmente, os ônibus só passam no entorno da favela, que tem 1.700.000 m², segundo a Sehab (Secretaria da Habitação). O plano da prefeitura sugere que os pontos de ônibus fiquem a uma distância máxima de 600 m da casa dos moradores e a 300 m de pontos de comércio.

Segundo o diretor da regional da zona leste da Sehab, Felinto Fonseca da Cunha, todas as ruas do São Francisco serão pavimentadas e arborizadas.

O plano prevê ainda a regularização de toda a favela com a construção de moradias sociais. Cunha afirma que os moradores que estão há mais tempo na área serão priorizados. Já aqueles que se instalaram recentemente na região serão removidos para outras comunidades. Porém, o diretor não especificou à reportagem do R7 qual seria o tempo de permanência específico que definiria quem vai ou não receber as moradias na área.

– Fizemos vários levantamentos e cadastros das famílias que moram. Nós fizemos um cadastro em 2004, atualizamos em 2006 e depois em 2008. 

Críticas 

Para Douglas Alves Mendes, secretário-executivo da Mace (Movimento de Ação Cultura e Ecologia), entidade de defesa dos direitos dos moradores da região de São Mateus, as desapropriações feitas pela prefeitura na região foram repentinas. Ele critica a ação da administração municipal e diz que a Sehab não pode retirar famílias do locam sem dar outra moradia.

A prefeitura, no entanto, diz que nenhuma família será colocada na rua, mas realocadas em outros projetos da Sehab.

Ainda de acordo com a Sehab, além do São Francisco Global, a favela na zona leste irá se beneficiar de outros projetos previstos para serem realizados em seu entorno. Exemplo disso seria a Operação Urbana Rio Verde-Jacu prevê uma série de melhorias visando a Copa do Mundo de 2014. A intenção é fazer com que alguns dos benefícios desses planos sejam revertidos para a população da terceira maior favela da capital paulista.

No último dia 18, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinaram um convênio que prevê cinco obras de melhorias viárias para a Copa 2014. A avenida Jacu-Pêssego, que corta o São Francisco, receberá uma alça de ligação com a Radial Leste. No total, as obras custarão R$ 480 milhões.


 
Veja Relacionados:  São Francisco, favela, reurbanização, São Paulo, SP
São Francisco  favela  reurbanização  São Paulo  SP 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping